sexta-feira, 18 de novembro de 2011

NYC - parte 1 (sem crianças!)

O nosso destino de férias desse ano foi Nova York, onde passamos 10 dias deliciosos. Eu não costumo fazer posts sobre viagens e dicas, acho que tem gente especializada e entendida que pode falar com muito mais propriedade do que eu. Porém, a viagem me surpreendeu em tantos aspectos, fizemos tantos programas bacanas, que eu resolvi compartilhar. Entendo que Nova York não é nenhum lugar inusitado e exótico e tem muita dica por aí, mas decidi escrever esse post com a minha visão de viajante e para contar um pouco sobre as infinitas possibilidades que a cidade oferece. (Tô com medo de precisar dividir o post em 2 partes, vamos ver...).

*****

Começamos a pensar e programar a viagem ainda no começo desse ano, o que considero fundamental para a questão da passagem e da hospedagem. Mesmo com flexibilidade de datas para viajar e a antecedência da pesquisa pelas passagens disponíveis por milhas, não foi fácil conseguir exatamente o que queríamos. A idéia era viajar em setembro, mas só conseguimos para final de outubro e o vôo da volta tinha uma escala no Rio de Janeiro, que foi bem chatinho e cansativo, mas deu certo, sobrevivemos.

Hospedar-se em Nova York é relativamente caro, os preços estão nas alturas! Foi difícil encontrar um hotel nas condições que nós queríamos. Pensamos na possibilidade de alugar um apartamento, mas como estávamos só nós 2 e de férias, não queríamos nem a preocupação com coisas mínimas como arrumar a cama, tirar o lixo e lavar a louça.

Tínhamos estipulado um budget por diária, mas a nossa prioridade era a localização. Uma boa localização faz da viagem melhor e mais agradável, na nossa opinião. Mesmo Nova York tendo uma rede de metrô e trens incríveis e baratas, andar de táxi também não é caro (se bem que é muito mais garantido o metrô ou o trem pararem na estação do que um táxi encostar para você entrar ao fazer sinal para ele...), parte da nossa diversão é gastar as solas dos sapatos percorrendo longas distâncias à pé, vendo a cidade e fazendo descobertas mil! Bom, e andar em Nova York é facílimo com todas aquelas ruas numeradinhas, até uma pessoa perdida como eu, consegue se virar bem.

Assim, encontramos um hotel extremamente bem localizado (na 58th com a 9th) e, devido a nossa antecedência para fazer a reserva, conseguimos uma tarifa 50% mais barata do que o valor direto do balcão. Como disse, hospedagem em Nova York não é barato, mas o hotel se encaixou nas nossas prioridades de localização e de bolso.

O meu repertório acerca do Gossip Girl é próximo de zero, nem sei quem é a tal da Blair, mas descobri que o hotel é praticamente parte do elenco do seriado. Parece que boa parte das festas e baladas acontecem por lá. E isso também é verdadeiro para os hóspedes: o hotel é super-hiper moderno, lindo e descoladésimo, tudo pelas mãos do Philippe Starck! Tem um entra-e-sai de gente o dia inteiro, gente bonita e arrumada, que freqüenta o restaurante, o bar e as baladas. Mas, para quem está hospedado, isso não é problema, nem ouvimos barulho de música do nosso quarto! O hotel é enorme, lotado de gente e nos horários de rush, dá até para enfrentar uma fila nos elevadores, mas nada que tenha comprometido a nossa viagem. Por outro lado, o quarto é mínimo! Muito, muito pequeno mesmo, do tipo que não tem armário, frigobar e nem nada! Não tinha onde guardar as malas, as compras, eram tudo obstáculo para nós! Tropeçávamos nas nossas próprias coisas e em nós mesmos! Escovar os dentes os dois ao mesmo tempo no banheiro? Impossível! Um de cada vez e sempre pedindo licença! Maridinho apelidou carinhosamente o nosso quarto de “The Box”. O apelido não é exagero, mas esse é o preço que se paga por uma boa localização em Manhattan e vale a pena, é possível sobreviver com bom humor. Se interessar, o hotel é o Hudson.

Dito assim, a nossa hospedagem pode até ter um certo “glamour” e o legal de Nova York é justamente mesclar esse glamour com um lado mais “sujinho”, que é extremamente possível e muito recomendável.

Teve hambúrguer (o melhor de todos, na minha opinião) na biboca subterrânea, mas também teve o de foie gras. Teve restaurante francês de frutos do mar, mas também teve cachorro-quente de barraquinha nas escadas do Metropolitan ao som de soul dos músicos de rua. Teve ópera e a Filarmônica de Nova York no Lincoln Center, mas também teve show de rock e de jazz em lugarzinhos underground. (Vamos pular a parte da depressão por não terem pedido os nossos "Ids" para entrar ou consumir bebidas alcóolicas nesses lugares. Se, nos EUA, não te pedem RG para beber, você já está com cara de velho mesmo!).

Dica: fizemos muitas, muitas pesquisas antes de viajar, procurando os restaurantes bacanas, (não apenas os glamourosos) e toda a programação cultural que pretendíamos fazer. Valeu a pena, pois chegamos com tudo esquematizado, organizado, ingressos comprados e reservas feitas, o que evitou perder tempo da viagem atrás dessas coisas. Além de economizar o tempo, conseguimos garantir os nossos programas para o dia e para a noite. Os ingressos são sempre disputados e antecedência para comprá-los e garantir um bom lugar é fundamental! É possível comprar online ingressos para as atrações do Lincoln Center, da Broadway e outros shows, basta pesquisar, passar o cartão, imprimir um comprovante e retirá-los no local.

Para os restaurantes, também é possível e recomendável fazer reservas online. O site Open Table te permite fazer a festa das reservas gastronômicas, mas sempre com antecedência. Se chegar em Nova York e resolver fazer uma reserva para o dia seguinte, é provável não conseguir. Os restaurantes mais bacanudos são bem mais caros, obviamente, mas para quem gosta de comer bem e não pode (ou quer) gastar taaaaanto assim, uma opção é o almoço executivo, ao invés do jantar. Quase todos os super restaurantes oferecem essa opção. Podem ser 3 ou até 5 pratos com um valor fixo e só fica à critério do freguês o quanto investir no vinho.

*****

Enfim, acho melhor dividir esse assunto em algumas partes. Módulo "compras" para segunda-feira, ok?



Compartilhar

12 comentários:

Carol Garcia disse...

que delícia, camilitcha!!!!

tô adorando essa divisão de dicas.

bjocas

Karine e Rafinha! disse...

Ah! que delicia de post.....é o meu sonho ir pra lá e adorei o que vc escreveu....que bom que pode curtir essa viagem....bjs

Carolina disse...

NY é meu destino para as primeiras férias sem o Bruno. Quero ir em setembro de 2012. Adorei as dias.
Beijocas e vem vinda de volta!

Renata disse...

Menina, acredita que eu senti o gostinho do hamburguer do burger joint. É sim o melhor do mundo...que delícia!
delícia de viagem!
beijos

Renata Senlle disse...

NY é tudo de bom mesmo!! Quero voltar com marido!
bjs e bem-vinda de volta!!
Rê Senlle
http://umavidamaisordinaria.blogspot.com

Priscila Nascimento disse...

Que maravilha de viagem faltou postar fotos.

bjos,

passa lá: maededudu.blogspot.com

Ilana disse...

Que delícia de viagem!!! Já vou começar a programar a minha próxima com maridão!
Bjos

Mariana disse...

Delicia de viagem, estava lendo e viajando junto....posta fotos!!!! beijos

Mãe de Duas disse...

Que delícia de post! A gente viaja junto!
Saudades de você.
Beijos,
Pri

Mariana disse...

Que delícia... Minha filha nasceu, eu virei gente grande, mas no auge dos meus 27 anos, eu continuo adorando Gossip Girl e fiquei com invejinha branca de vc Camila... rsrsrs

Celi disse...

Nossa a viagem realmente deve ter sido uma delícia e super bem aproveitada. Maravilha Camila.
Adorarei conhecer o seu olhar a respeito dessa viagem.
Volto na segunda feira.... beijos

Les Choses de Marie disse...

Oi Camila, tudo bem? Eu tbém fiquei nesse hotel, quero dizer, me esmaguei lá! A localização é ótima, mas o quarto nos rendeu algumas gargalhadas... ai, q vontade d viajar...bjos
Teca

 
Licença Creative Commons
O trabalho Mamãe Tá Ocupada!!! foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em www.mamaetaocupada.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em www.mamaetaocupada.com.br. Paperblog :Os melhores artigos dos blogs