segunda-feira, 18 de outubro de 2010

O novo circo


Levamos as crianças ao circo esse fim de semana. A falta de piscadas durante todas as atrações assistidas e o espetáculo à parte, me ocorreram duas coisas:

1) Já vi uma série de blogs e livros que comparam as atividades da maternidade aos exercícios executados por malabaristas e contorcionistas. Parabéns a todas pela analogia! Está certíssima! Temos muito o que aprender para a nossa vida prática com esses profissionais.

2) Desde que o meu mundo é mundo, há animais nos circos. Pois, o meu mundo acabou sábado à tarde! Eles estão proibidos devido aos maus tratos. Eu me lembro de levantar na hora do intervalo, ir comprar uma pipoca e ver, ao voltar para a segunda parte, o picadeiro todo cercado com grades. Era um sinal de que seria a hora dos animais, perigosíssimos para as crianças, claro, as grades não estavam ali à toa. E essa era a parte mais emocionante! E o moço na moto no globo da morte? Nada disso, esqueçam.

O assunto é polêmico e já rendeu discussões, mas o circo “politicamente correto” perdeu parte da sua graça. Vejam só a indignação da pequena Manu diante da apresentação de um bailarino:

- Mamãe, ele não pode dançar assim! Ballet é coisa de menina!

Viram? São essas as nuances do politicamente correto que enfrentamos e enfrentaremos para o resto da vida com os filhos. Quem explica? E quem tem razão??

Compartilhar

16 comentários:

Regina disse...

Outro dia também levamos o Digo no circo, no circo do Marcos Frota, tem bastante malabares, palhaços, mas zero também de animais!
Mas, gostei! Eram ótimos profissionais.
Quando eu era pequena, iam colocar um circo temporário no campo que tem em frente a casa da minha mãe. Na época era permitido animais, mas lembro que os vizinhos entraram com uma ação e conseguiram fazer com que o circo não se apresentasse ali. Mas, tinha leão, elefante, macaco, ficavam todos em jaulas minusculas e fediam tanto, eram tão sujinhos, tadinhos. Me lembro como se fosse hoje!!
ótima semana!
beijos

Milene disse...

Lendo seu post, lembrei-me das antigas canções de roda, que aos poucos estão sendo banidas das escolinhas por seu conteúdo "politicamente incorreto".
Nada de atirar o pau no gato, de dar palmadas no samba-lelê, da cuca ou o boi da cara preta pegar, e por aí vai.
Cá entre nós, eu só fui entender as letras dessas canções depois de bem crescidinha. Quando pequena gostava mesmo da melodia e da rima.
Quem aqui cantava atirei o pau no gato ou batatinha quando nasce corretamente?
E vai explicar isso pros pequenos...

Dione disse...

Ando meio perdida nesse mundo politicamente correto. Nem tudo eu entendo, concordo. A regra que vale aqui pra casa é o nosso controle de qualidade. Se acho que é bizarro demais (isso vale tanto para a versão antiga como para as novas) eu não canto, não mostro.
Beijos!

Cristiane Mota disse...

Adoro circo ! Quero muito levar o B. ainda, acho estranho a falta de animais, mas é melhor assim, eles ficam muito estressados em jaulas...

Beijos!

Say I do disse...

Camila!!
Tudo bem?
Adorei seu blog! Não vejo a hora de chegar nessa fase!!!!!
O meu blog é da minha fase rsrssr! Me caso no ano que vem!!
Quando tiver um tempinho conheça:
www.sayido.com.br
Bjss

Carol Garcia disse...

camilitcha,
circo sem animais é um fato, que acredito eu, graças a deus existe. culpa do homem sem noção que maltrata pra conseguir algo.
mas creiot bm que khá muito espaço pra arte circense, pra magia dos malabaristas, das perfórmances, palhaços, danças.
levamos isaac a um circo semana passada, que teve até apresentação d euma fonte (aquela de água mesmo) enorme, dançante, com luzes. uma loucura. mas na segunda parte eles fizeram um teatro dos backyardgans e a coisa ficou besta.
mas todo esse politicamente correto nos dá um nó na cabeça. imagine na dos pequenos?!
bjocas na turminha

Naiara Krauspenhar disse...

É, o circo não é mais o mesmo... tão dificil ver um hoje em dia... pelo menos por aqui.
A falta de animais não me afeta, o que gosto mesmo é dos palhaços!!!!
BJooooo
Naiara
http://littlelittlediva.blogspot.com

Joci disse...

Verdade Camila, lembro quando era criança que gostava de ir de dia onde o circo estava instalado só para ver os animais, bom, mas de qualquer maneira eu prefiro assim, que tenham sido proibidos, e agora?! os palhaços, malabaristas e tudo mais que se esmerem, que façam coisas novas e divertidas para atrair a criançada, e os adultos tb né, eu adoro circo até hoje!

E as nossas crianças que nunca verão circos com animais, não sentirão falta deles!
beijos

Dani disse...

É Cá...outro dia também fui no circo e achei o maior tédio...não tinha nem aqueles cachorrinhos adestrados...nem a Nina aguentou. Fomos embora no meio.
Quanto ao politicamente correto, complicado isso, principalmente pra gente que tem filho, afinal, nós somos a primeira geração que viveu o incorreto e temos, agora, que ensinar o tal do "correto". Ui, chega a me dar arrepios.
Bj.
Dani

Eliane disse...

Puxa... faz muito, muito tempo que não vou ao circo... mas circo sem animais não seria a mesma coisa que café sem açúcar?!! hahaha
Eu até entendo a lei de proteção aos animais... masssssssss... quando eu era criança, além dos palhaços, o que mais me chamava a atenção no circo eram os animais - leão e elefante principalmente...
bjs bjs
http://www.larfamiliaecia.blogspot.com/

Pinguinho da Mamãe disse...

Oi, Cá...
Sou uma pessoa extremamente chata qdo o assunto é circo e principalmente animais...
Fiz, biologia, sabe... na facu, visitamos um abrigo de animais abandonados e judiados por circos, criei tanta raiva que jurei nunca mais ir a circo nenhum, salvo os tipo Cirque de Soller , onde as atrações sempre foram os talentos das pessoas...
Vi cada coisa, leoas e leões cegos, sem as garras e dedos, desdentados e com muitos problemas neurológicos, elefantes doentes, chimpanzés que não conseguem nem se alimentar, bom enfim...
A lei de proibição ainda não é valida em todo país, os maltratos continuam, infelizmente....
Ah...
Tem selinho para vc lá no blog.
Sorry pelo comentário eco-chato....
Bjs
Ju

Priscila disse...

Olá Camila!
Gostei do post. Traz-nos algumas questões bem interessantes. A do circo sem animais, por exemplo, acho importante as crianças não crescerem com a imagem desses animais nos servindo dessa forma (imagem essa que nós crescemos...). Definitivamente, circo não é lugar de animais. E ainda bem que não precisamos explicar isso às crianças!
Quanto à questão gerada pelo "ser politicamente correto sempre" acredito que há um exagero que pode acabar sendo até prejudicial. Por exemplo, como aquela história de nomear as deficiências por termos politicamente corretos. Aquilo beirava o ridículo e caiu rapidinho em desuso ("cego" devia ser chamado de "pessoa desprovida da luz do viver"(!!!)).
A questão das musiquinhas penso que vai mais ou menos por aí... Parece-me meio sem sentido cantar "Não atire o pau no gato porque o gato é nosso amigo...". Não é a letra de uma música que fará com que a criança (des)respeite o animal.

Dica de leitura muito saborosa: "Água para elefantes", de Sara Gruen. Uma linda história de amor que tem como pano de fundo a história dos circos (e de como os animais eram realmente tratados...).

Beijo da Priscila.

Jussara disse...

Oi, Camila.
Já falei lá no twitter, mas falo aqui de novo, rs. Não acho que seja questão de ser politicamente correto, mas de se importar com o bem-estar dos animais e parar de torturá-los. Eles tb sentem dor. Quando eu tiver filhos vou ensiná-los a respeitar os seres humanos e tb os animais, e se não tiver bichos no circo, paciência. Faz parte de um pouquinho da evolução do homem. Acho que não é questão de ser politicamente correto, é questão de bom senso, ética e respeito.
Bjocas.

Gisella Baptista disse...

Oi Camila,
Concordo com você, porque nas últimas vezes em que fui ao circo também achei ele meio sem graça... Mas infelizmente a forma como os bichos eram tratados não era muito legal.
Acho que eles deveriam inovar, criar mais atrativos para que o circo não fique apenas na nossa lembrança!
Bjs
Gi
meufusquinharosa.blogspot.com

Eu e minhas três bonecas... disse...

É, tenho a mesma lembrança, sair para comprar pipoca e voltar com aquelas grades todas!!!! Mas por aqui ainda temos o globo da morte! Cidade do interior... kkkkk...

Chris Ferreira disse...

Oi Camila,
concordo com você e a polêmica exite dentro de mim. AMo os anmais, acho que devem ser protegidos e respeitados porém o circo para mim perdeu um pouco da graça sim. Tanto que a Ana Luiza foi diversas vezes ao circo, tem várias fotos com macacos e elefantes. Já a Sofia, nascida na fase circo sem animais só foi ao Cirque du Soleil e uma única vez. Ah, não, foi ao circo Roeder, que é apresentado em um teatr aqui no Rio.
O pior que eu mesma me recrimino por gostar de circo com animais.
Também tennho a lembrança das grades e da emoção causada pela sensação de perigo.
beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

 
Licença Creative Commons
O trabalho Mamãe Tá Ocupada!!! foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em www.mamaetaocupada.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em www.mamaetaocupada.com.br. Paperblog :Os melhores artigos dos blogs