segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Um chá, um bolo e muito sossego, por favor!

O programa do domingo foi um chá da tarde na presença da família e dos amigos em um lugar com um jardim maravilhoso! Criancinhas ficaram realmente encantadas com tanta beleza e admiraram tudo e todos os detalhes que observaram.

Havia também nesse lugar um palco enorme que foi montado para algum evento no dia anterior. Os meus filhos adoraram o palco e, entre um suco, um pão de queijo e um bolinho, corriam para brincar no palco. Coisa boa. Programa bom.

Mas eles não eram as únicas crianças por lá, tinham mais umas 4 meninas que deviam variar entre 3 e 6 anos. Em um certo momento, vem um segurança sem o menor tato ou educação e me pede para tirar os meus filhos de cima do jardim. Olhei para o jardim e não vi filho meu nenhum, só as pestinhas mocinhas. Respondi, basicamente no mesmo tom do senhor segurança, que aquelas crianças não eram minhas, as minhas eram as educadas que estavam brincando no palco.

Então, o segurança olhou em volta e viu duas moças conversando sem parar e sem prestar atenção em nada além da fofoca conversa e deduziu que elas seriam as responsáveis (?) pelas crianças que estavam destruindo o jardim. Falou com as duas da mesma maneira que falou comigo, sem tato e sem educação, mas elas conseguiram superar o segurança:

- Ah, você pode ir lá e falar para elas não pisarem no jardim?

Claro, a conversa era mais importante do que educar as filhas, coisa que, naturalmente, deve ser delegada a um segurança desconhecido.

O cara foi lá e falou com as meninas, que resolveram ir brincar junto com os meus filhos no palco. Alguns minutos depois, eles já tinham virado melhores amigos das quatro meninas, eu fui lá dar uma olhada na brincadeira e conversar com a Manu, o Joaquim e o Pedro. Falei que eles não deveriam pisar no jardim, prevenindo uma bronca de um segurança bronco.

Nesse momento, as quatro viram para mim, já me chamando pelo meu próprio nome (eu devia estar de crachá e nem percebi, até agora não entendi como sabiam o meu nome!) e me falam assustadas que o segurança mandou elas pararem de pisar no jardim, senão ele as levaria para um quarto longe e escuro. Oi? Oi? Oi?

Fiz uma micro reunião com as quatro e os meus três dizendo que o segurança não poderia fazer isso e nem falar uma coisa dessas e blá, blá, blá. Procurei falar num tom alto o suficiente para que o segurança ouvisse, evitando que eu fosse até ele e o enforcasse.

Eu saí meio chocada com a sucessão de coisas estranhas, erradas e bizarras que presenciei naquela tarde de domingo. A mãe que delega uma “repressão” ao segurança nada instruído, esse fulano que ameaça as crianças sem o menor critério e umas crianças assustadas que recorrem a minha pessoa, uma total desconhecida, para acalmá-las diante da possibilidade de ficarem presas num quarto longe e escuro.

*****

Mas, pelo menos alguém pôde tomar seu chazinho e comer o seu bolinho em paz, sem nem perceber o que estava acontecendo ao redor...



Compartilhar

6 comentários:

Natalia L. P. de Almeida disse...

Há pai e mãe que não dispõe de nem um pouquinho extra da sua energia pra educar, disciplinar basicamente q seja. Às vezes eu penso: e quando eu não estiver presente, com que será q meu filho vai topar por aí? Só rindo no final, mesmo...
(aliás, as mães deveriam ser leitoras do seu blog, né, Camila? rsrsrrs, só pode. ) Um abraço!

Rafaela disse...

Sair com as crianças sempre é uma aventura... sempre me surpreendo com essas situações bizarras, seja das outras mães, das crianças ou das pessoas que estao ao redor das crianças.

Rafaela disse...

Sair com as crianças sempre é uma aventura... sempre me surpreendo com essas situações bizarras, seja das outras mães, das crianças ou das pessoas que estao ao redor das crianças.

Renata disse...

Nossa, Ca...muita coisa absurda ao mesmo tempo. E o pior é que é muito comum mães e pais que simplesmente esquecem os filhos e fazem o seu programa normalmente. Medo!!!

(Mamãe) ~Pinel disse...

No mínimo bizarros esses acontecimentos!!!!

Eu ficaria desnorteada se um desconhecido falasse algo assim para meus filhos! Sei lá....

Cada louco nesse mundo!!!

Beijo!

Mariana - viciados em colo disse...

a ignorância é a mãe da felicidade (NOT)! as moças estavam felizes tomando chá e fofoc, ops, conversando.

é cada coisa...

 
Licença Creative Commons
O trabalho Mamãe Tá Ocupada!!! foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em www.mamaetaocupada.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em www.mamaetaocupada.com.br. Paperblog :Os melhores artigos dos blogs