terça-feira, 25 de outubro de 2011

Uma escola nova para a Manu?

Eu custei para escrever esse post, apesar de sentir vontade de compartilhar o problema e de solicitar a opinião das amigas leitoras, que são sempre válidas, diga-se. No entanto, procuro preservar uma série de coisas referentes a nossa família, especialmente decisões como essa e só decidi publicar esse post com a situação toda resolvida.

Bem... resolvida, está. Mas o coração, na mão. De qualquer jeito, é sempre bom abrir o espaço para a opinião de vocês e para ter uma medida se a nossa decisão foi a mais certa ou não...

Deixa eu localizar vocês um pouquinho no assunto.

Não sei como funciona nos outros lugares, mas aqui em São Paulo, há uma verdadeira dificuldade em conseguir vagas em algumas escolas, especialmente e especificamente falando de vagas para o primeiro ano. Já que isso acontece, a tendência é que os pais tirem os seus filhos da escola um ano antes, para garantir a vaga no primeiro ano da escola desejada. Ou seja, a criança não conclui a educação infantil na escola atual, sai um ano antes, faz o pré, ou a série equivalente, na escola nova, garantindo a vaga no primeiro ano da escola nova sem dificuldades.

Eu escolhi uma escola de educação infantil e ao matricular os meus três filhos, imaginei que eles ficariam lá até o final, que fizessem a tal “formaturinha do pré”, sabe? Entendo a educação infantil como um ciclo importante e, na minha opinião, deve ser iniciado e finalizado no mesmo lugar. O ingresso na escola é marcante tanto para a criança quanto para os pais, portanto quanto mais assertivos formos nessa escolha, maior a garantia do sucesso, da segurança, do bem-estar, do desenvolvimento, da socialização, enfim, de todos os benefícios da escola na vida da criança e de sua família. Obviamente, muitas coisas podem acontecer nesse caminho e uma mudança pode ser inevitável, mas a gente sabe e sente que não é o ideal para uma criança pequena. Agradeço muito por ter tido a sorte e a satisfação geral pela escolha de escola que fiz para os meus filhos.

Manuzinha vai, no próximo ano, para o pré, ou o último ano da educação infantil. Um ano importante da sua vida, uma etapa de transição que tem um motivo de ser e objetivos claros e fundamentais de preparo dos alunos para o primeiro ano.

O nosso plano era que ela finalizasse a educação infantil nessa escola, em que entrou antes mesmo dos dois anos e ainda quase careca. Fiz a reserva da matrícula para 2012 até que ao conversar com as outras mães dos alunos da turma dela, descobri que quase todos iam sair da escola no ano que vem, na pura e simples intenção de garantir a vaga para o primeiro ano em outras escolas mais disputadas.

Foi um balde de água fria sem tamanho, que consumiu os meus pensamentos, o meu sono e me obrigou agir e decidir muito rápido. Eu não queria tirar a Manu da escola ainda. Como disse, a educação infantil é um ciclo importante e eu queria que ela o terminasse exatamente onde começou.

Por outro lado, achei que uma classe em que tivesse a Manu e mais 2 ou 3 alunos seria muito pouco! Por milhares de motivos, alguns até bobos, mas considerei especialmente o aprendizado e a socialização.

E daí, o que fazer? Terminar a educação infantil onde começou, mas com pouquíssimos alunos, ou partir para outra escola? Opinem, opinem muito!



Compartilhar

21 comentários:

Carol Garcia disse...

camilitcha,
sinceramente????
acredito que deixar a manu na mesma escola e permitir que ela tenha pouquíssimos colegas numa fase tão importante não é o que pesa. o que complica mesmo é a questão da mudança depois, para uma série maior e com colegas já enturmados e dentro do contexto.
pensaria bastante nisso.
e depois tem a questão do conseguir ou não vaga. e do acreditar ou não na nova escola.

mas e manu? já ouviu a pequena?
sei que esse tipo de decisão cabe aos pais, mas muitas vezes são os pequenos que nos abrem os olhos.

bjocas e boa sorte.

Carol P disse...

Desculpa mas nao consigo entender o problema.Voce fez um plano, correto? Vai mudar-lo ou seguir-lo?
A vida eh cheia de mudancas e temos q aprender a se adaptar a elas desde pequenas.
Sinceramente, nao vejo a escolha de uma escola como algo definitivo ou dramatico. Simplesmente pq a escola que nos maes achamos a melhore, pode ser que nossos filhos nao gostem, eles com o tempo que vao dizer. E mais velhos, gente me lembro na minha escola, quantos alunos foram convidados a se retirar, outras se mudaram de cidade etc....
O importante eh prover uma boa educacao , ferramentas bons colegios dentro do que cabe a nossa realidade.
Mas cada familia tem seu jeito de ver as coisas, e estou aqui dando meu pitaco pq vc pediu ;)
Bj Carol P
www.motherlovedatabase.com

Carolina disse...

Trocar de escola é sempre uma decisão difícil. Acho que no seu lugar eu trocaria. O ensino fundamental está pancada para os pequenininhos, então acho que é legal eles se formarem com uma turminha e ela continuar no ano seguinte. Ajuda nessa passagem tão difícil. O Bruno estuda em uma escola de duas unidades: uma só infantil e outra só fundamental. Eu sei que na primeira série pelo menos grande parte dos amigos estarão com ele. Isso me dá segurança. Boa sorte!!! Beijocas

Natalia L. P. de Almeida disse...

huuum... eu deixaria na escolinha que está, junto dos irmãos.
Só tem mais um aninho mesmo. E logo no começo do ano letivo já faz a reserva na nova escola, certamente que terá vaga. (essas escolas "se acham", né?)
Abraço!

Ana disse...

Camila,
Sou pedagoga e trabalho num grande colégio de SP, na região da Paulista. Sou "aquela" que comentou sobre o post da festa infantil, fui professora da Ana Luisa no Assunção.
Então, dou aula justamente para a série que a Manu estará o ano que vem e já dei aula por muitos anos no 1o. ano.
Acredito que, para as crianças que vem de escola pequena, é melhor entrar no colégio "grande" na série anterior ao 1o. ano. Digo isso porque o Pré II é mais "light", a criança vai se acostumando com o novo esquema da escola. No 1o ano as exigências são maiores e isso pode "assustar" a criança que vem de escola menor. Outra coisa é a alfabetização. Se a criança inicia na série anterior ao 1o ano, vai seguir a mesma linha de alfabetização no ano seguinte. Infelizmente, muitas escolas pequenas tem antecipado a alfabetização para o "Pré" (5 anos), ensinando famílias silábicas e até letra cursiva tão precocemente. Eu acho um absurdo!
Se quiser alguma dica ou mesmo conversar sobre o assunto, me escreva: anaravagnani@msn.com
Fique à vontade, tá?
Beijos, Ana

Chlóe Croient disse...

Oi Camila! Trabalho com educação infantil há quase 15 anos e já vivi várias situações como esta na minha escola: ia chegando o final do ano e era uma debandada geral de pais levando os filhos para escolas maiores.... Uma turma foi muito especial pois todos os alunos saíram da escola e ficaram somente 4 meninos.... Imagina que coragem dos pais em deixar somente os 4 para finalizar a educação infantil na minha escola.

Bom, a questão é que deu tudo muito certo. As crianças formaram-se super bem e hoje são ótimos alunos na escola "maior".

O que você deve procurar saber é sobre a vaga para a Manu.... isso sim é uma preocupação. Quanto ao fato de ficar em uma escola com poucos colegas, eu posso garantir que não faz diferença...

Espero ter ajudad0.

Dione disse...

Esse tipo de decisão é complicado mesmo. Aqui eu fiz a escolha quando ela entrou na educação infantil. Optei de cara pelo colégio "grande". Agora sofro pensando se ela vai ser uma das mais velhas ou das mais novas da turma, por causa da idade limite para matricular na primeira série.

Bianca disse...

Oi Camila!! Bom, acho que a Ana que escreveu aí em cima já te ajudou muito do lado profissional da coisa. Eu tive um problema na escola que o meu estudou tb desde 1 ano exatamente nessa "série"que a Manu está, com o agravante que eu tirei ele no meio do ano..No começo foi um pouco complicado a adaptação (nada sério) mas no fim deu tudo certo e ele está acabando o 1o. ano com excelência.
beijos e boa sorte!

Mãe do Pitoco disse...

Cara, que difícil. Sabe por quê? Na minha época, todo mundo deixava para sair na escola antes de iniciar mais um "grande período" de aprendizado. Por exemplo, saíamos depois de terminado o pré para iniciar o CA em outra escola. Saíamos ao terminar a 4ª série para inciar na 5ª série em outra escola. Saíamos na 8ª série para fazer o ensino médio na escola. Isso era bom porque mesmo os que tinham acabado de entrar em um colégio novo não se sentiam desamparados, já que havia muita gente na mesma situação que eles. Era tipo o tempo certo para entrar no "portal da transferência", tipo algo indiscutível.

Mas aí você me diz que todas as mães estão tirando as crianças da escola antes desse período do "portal" e as coisas ficam todas embaralhadas.

Mas quer saber? Eu acho importante ainda a criança terminar um ciclo onde começou. Concluir com os amiguinhos de sempre.

Você pode correr o risco de ela não ir para "a" escola concorrida, mas será que só há uma escola boa em SP? Duvido... Bem, de qualquer forma é mesmo uma decisão para ser pensada em família e muito bem pensada!

Boa sorte, tá?]
Beijos

Renata Marques disse...

O que posso dizer é que decidindo mudar ou não ela vai se lembrar pouco ou nada dessa fase. Minha filha mais velha (6 anos) está no 1º ano e é a sua 4ª escola (por motivos de mudança da família). Ela só tem algumas lembranças por causa das fotos, claro, mas não fica se lamentando ou morrendo de saudades de alguma amiga ou de alguma educadora que ficou em outra escola. Nessa idade eles fazem amigos facilmente, então acho que sua decisão deve ser baseada no futuro e não no agora.

Sara Lima Saraceno disse...

Me vejo na mesma situação com minha filha Lara e pensei em tirá-la da escola para fazer o grupo 5 em outra escola sim, evitando, inclusive, uma mudança na alfabetização...
Maaaaaaas, depois olhando a realidade da escola dela, onde muitas mães fazem isso, percebi que a turma de 5 anos é de praticamente 5/6 alunos, ou seja, uma pré-alfabetização com aula praticamente PARTICULAR!! Uma atenção completamente individualizada e voltada para a cada uma das crianças alí presentes!! E sabe o que eu resolvi?? Não tirar!!! Nem que no começo do ano eu já tenha que entrar em listas de espera para o 1º ano em outros colégios, referente ao ano seguinte.

Francine Barrionuevo disse...

Olha Camila, se fosse comigo dentro desse contexto todo eu mudaria ela sim de escola agora. Eu acho que o choque da transição pode ser maior se ela for para uma outra escola já na primeira série, onde as exigências devem ser um pouco maiores.
Além dela ir para o 1º ano mais familiarizada com os colegas de classe.
É lógico que a gente como mãe fica com o coração na mão, mas eu acho que o melhor é vc mostrar segurança pra ela, explicar como vai ser melhor assim, essas coisas...
bjo

;-) disse...

Camila, passei por isso e minha opção foi tirar meus filhos da escola infantil e levá-los para a disputadíssima. Não por questões de vaga porque, sendo eu professora da tal escola disputada, meus filhos têm vaga garantida. Mas minha decisão foi pela questão da mudança, da adaptação, da alfabetização, da formação de grupo... Chegar a uma turma de 1o ano de uma escola grande, onde as crianças já têm suas turminhas, uma escola completamente distinta daquele mundinho de escola infantil é um baque. O melhor é chegar ao 1o ano com seus amigos do pré, já adaptado ao novo ritmo escolar, num ambiente que já lhe é familiar.
Um 1o ano difícil pode comprometer toda uma vida escolar! Posso lhe garantir isso!
Abraço.

;-) disse...

Agora que vi que minha opinião foi igual a da Ana. Isso aí, Ana! Eu poderia ter assinado seu comentário.

Juliana Cidade disse...

Oi, Camila.
Nossa, que assunto polêmico! Sabe, estou vivendo uma situação parecida, ano que vem meu filho vai pro pré II e eu decidi deixá-lo onde ele está e tenho feito campanha com as mães para que deixem seus pequenos também.
Tudo está indo tão bem que não vejo motivo para tirá-lo agora.
Boa sorte na sua decisão.
Bjs,
Ju.

Marina disse...

Ai, Camila, estou sem tempo pra ler todos os comentários, então vou comentar na seca mesmo, sem ler o que as outras mães escreveram e tendo, a princípio, só a minha opinião como base, já que nunca havia conversado sobre isso com ninguém.

A escolinha da Bia tb s´[o vai até os 5 aninhos.
Eu, apesar de amar a escola, não ptretendo deixá-la lá até o final, pelo simples fato de achar que uma mudança justamento do ano da alfabetização é mais complicado.
Ainda não prensie mais sobre o assunto pois a Bia ainda vai fazer 2 aninhos (emk dezembro), mas essa é a minha opinião no momento.

Inclusive já escolhi a esola pra onde ela vai. Mas pretendo mudá-la aos 3 ou 4!

Re disse...

Dio mio, como mae fresca nem sabia que rolava essa dificuldade toda de conseguir vaga e tal...Manu esta no bercario, mas pretendo mudar de la qdo ela fizer 2 anos, pq nao acho que a escola la tem muito espaço pras crianças correrem, dai agora, me assustei, mas nem tinha parado pra pensar nesse lance todo...sabe o que eu acho, tenta sondar qtos gatos pingados vao ficar na escola, as vezes eh ate melhor, ela sera alfabetizada com mais exclusividade..e depois muda..e por que qdo vc a mudar, vc ja nao muda os gemeos tb? Assim, todos passam pela mudança juntos, um ajudando o outro. Muita mudança??? Bjs

Chris disse...

Oi, Camila!
Entendo sua preocupação... Meu filho mais velho está completando 4 anos e eu estava num dilema semelhante.
Pense o seguinte: se a Manu vai ter que encarar a mudança de qualquer jeito, será que não é mesmo mais interessante já colocá-la na nova escola pra ir se acostumando? Assim o baque não vai ser tão grande quando ela entrar no primeiro ano: ela já vai estar ambientada, conhecendo os coleguinhas.

Bjs!

(www.turbotatox.blogspot.com)

Ísis Rocha disse...

Oi Camila!!

Acho que você tem vários pontos a ponderar e tenho certeza de que já fez e refez inúmeras listinhas de prós e contras... Mas... como você se sente?
Se o risco de não ter vaga na outra escola for muito grande, acho que é melhor mudar logo mesmo. Ela pode não terminar o ciclo como planejado, mas você pode até se surpreender com a adaptação dela.

Concordo com a Carol que ouvir a Manu pode ajudar a clarear as idéias e ainda acho que, diante de uma dúvida imensa, a intuição da gente precisa ser ouvida! ;)

Muito boa sorte!
Beijocas

Proprietária orgulhosa do sanatório disse...

Camila, acho que a mudança de escola vá gerar mais insegurança do que a permanencia com poucos colegas.Pense nela te perguntando sobre isso e você respondendo que o motivo é a mudança dos outros alunos?
Nós ensinamos que é errado ir pela cabeça dos outros e tal, não é?
Ah!Algumas escolas permitem a pré- matrícula que já é uma garantia de que a vaga será dela no ano seguinte.

bjs e boa sorte.

Roberta "Mimi" disse...

Camila,
no seu lugar eu mudaria ela de escola no próximo ano, para se adaptar a nova estrutura pedagógica e as novas exigências que com certeza virão.
Sinceramente? Acho que ela se adaptará super bem a escola grande, crianças de um modo geral adoram novidades e gostam também de se sentir "grandes".
Beijo e boa sorte,
Roberta

 
Licença Creative Commons
O trabalho Mamãe Tá Ocupada!!! foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em www.mamaetaocupada.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em www.mamaetaocupada.com.br. Paperblog :Os melhores artigos dos blogs