quarta-feira, 24 de agosto de 2011

A etiqueta dos presentes

A minha querida ex-amiga virtual, atual amiga da vida real, Priscilla Perlatti, a Mãe de Duas, presenteou cada um dos meus três filhotes com pijaminhas lindíssimos e quentíssimos. Fiquei até meio triste, achando que só estrearia a fofura no próximo inverno, mas como o tempo em São Paulo é absolutamente imprevisível, já rolou uma estréia de sucesso aqui em casa.

A Pri me contou que ficou na maior dúvida de como presentear os “quase trigêmeos” e acabou optando pelo caminho do meio: a mesma coisa, porém em modelos diferentes. Mas, há outras opções também: três presentes idênticos, três presentes diferentes, um presente para os três, ou ainda, um presente para os dois meninos e um para a Manu??

Eu, como mãe de três e que opta por comemorar o aniversário de todos os filhos na mesma data, fico até com uma certa vergonha, pois as pessoas, de maneira geral, acabam comprando três presentes mesmo... Mas, como me perguntou a Pri, qual é a “etiqueta” na hora de presentear gêmeos?

Etiqueta mesmo, eu não sei, mas tenho algumas opiniões.

Acho que presentes absolutamente idênticos são menos úteis. Hoje em dia fala-se tanto em sustentabilidade, consumo consciente, então qual é o motivo de comprar dois (ou três?) presentes iguaizinhos para crianças que moram na mesma casa? Além disso, como mãe de gêmeos, acho importante preservar a identidade, a personalidade e os gostos individuais, o que vai por água abaixo se cada um ganhar o mesmíssimo brinquedo, certo?

A idéia de um presente para os dois (ou para os 3, por que não? É uma farra!) gera uma coisa muito legal da noção de dividir, de brincar junto, de interagir em família, sou sim a favor! Os três ganharam de uma amiga um teatrinho com vários fantoches e adoraram! Às vezes um faz o teatro e os outros dois, assistem. Já fiz teatro para os três. Já fui platéia para os três também! Esse foi um presente legal para toda a família.

Acho super fofo e me emociono de fato com as pessoas que conhecem os gostos de cada um e fazem questão de presenteá-los de caso bem pensado, sabe?

Eu, particularmente, adoro presentear as pessoas queridas e as os amiguinhos que, algumas vezes, não conheço direito por serem da escola das crianças, mas faço com o maior prazer e tudo bem pensadinho. Penso na idade da criança, no que os meus filhos me contam daquela criança, no tema da festa que veio antecipado no convite, tudo isso me dá algumas dicas.

Os meus filhos não são as regras, mas me dão bons parâmetros do que presentear. Um brinquedo legal, uma livro de história que fez sucesso, um jogo que os fez brincar juntos e daí procuro me basear na minha experiência para presentear quem eu não conheço. Pode dar certo, ou não, mas é uma forma pensada e delicada.

Depois de ir pensando e escrevendo esse post, Pri, acho que comprar presentes para uma, duas, três ou quatro crianças é fazer isso como eu disse ali em cima: de maneira pensada, delicada, com o carinho que eu faria para os meus filhos, fazendo para o filho dos outros.

(Ah, e de acordo com as possibilidades pessoais do próprio bolso, presente de R$1, R$2, R$10, ou R$100, não é o valor monetário investido que importa!).



Compartilhar

13 comentários:

Carol Garcia disse...

concordo e muito.
até já dei o presente do bebê recém nascido para o irmão mais velho: um livro com muitos dedoches para ele se divertir e ainda contar histórias para o menor.
e foi um sucesso.
bjocas

Tuka Siqueira disse...

Acho que o bom senso impera nestas questões. Eu, por exemplo, já pedi pra minha sogra e cunhadas não darem roupas iguais pras meninas, ou se for igual, que as cores sejam diferentes para que elas possam ter a sua e até trocar quando acharem que devem. Mas cadê que elas cumprem o prometido? Cada dia tenho mais roupas iguais pras gêmeas...

Bjs

Renata disse...

COncordo, Ca. Dá pra comprar presentes legais com qualquer valor e o mais importante é sempre pensar com carinho no que os presenteados vão gostar!!
beijos

Anne disse...

Oi gatona, excelente reflexão!
Eu fiquei na maior dúvida na hora de comprar os presentes, mas acabei escolhendo livrinhos para TODOS os aniversariantes de agosto (e foram muuuitos não)??
Eu sempre acho livros uma opção neutra, para quando a gente conhece pouco o gosto individual das crianças! E funciona, não?
bjo

Calu disse...

Excelente tema e ótimo post!
Eu tenho usado a "consultoria" dos meus filhos na hora de escolher presentes. Tem funcionado bem e eles ficam muito orgulhosos de poderem escolher o presente de amigos queridos.
Uma dúvida que eu sempre ficava era: quando gêmeos são convidados para uma festinha na escola, por exemplo, eu dou um ou dois presentes.
Quando eles eram da mesma classe eu nunca sabia o que fazer. Acabava optando por UM presente melhor do que duas lembrancinhas.
Aliás, essa linha "etiqueta para gêmeos"´daria uma boa série de posts, né?
Bjos
Calu

Celi disse...

Tem toda razão. Também adoro presentear. Sempre penso em dar algo que sei que meus filhos também gostariam de ganhar. Algo que seja útil e adequado a faixa etária. Não importa o valor, importa muito mais a atitude realizada com carinho.
Beijos

Sara Lima Saraceno disse...

Adorei as dicas!!!
E concordo em relação ao valor monetário, cada um dá o que pode, segundo a sua condição financeira. O mais importante é o amor e o carinho dedicado aos nossos filhos!
Bjo

Fabiana Pereira disse...

Aqui em casa nos aniversarios elas ganhavam presentes pessoais mas dia das crianças e natal somente presentes de uso coletivo. Jogos principalmente e deu super certo :-)

Marina disse...

Camila, adorei o post! Sabe que julho e agosto tivemos 14 festas! Medo!
Comprar presente pra 14, sendo que alguns eu não conhecia bem, foi uma tarefa árdua! Mas eu consegui!
Pra dois irmãos eu dei dois brinquedos que se "completavam", uma massinha em 1345 cores e um kit pra cortar, modelar, fazer trocentas coisas q não sei! A mãe disse que eles amaram!


Eu, geralmente, evito dar roupa pra crianças com mais de 3 anos, mas é coisa minha mesmo. Pq acho q com essa idade a criança gosta mesmo é de brinquedo ou livro! rs

Mamma Mini disse...

Querida também fico sempre pensando o que dar, o David tem amigos gêmeos na classe dele e a gente dá coisas diferentes, mas para a idade, para os seus eu resolvi a parada com livrinhos cada um com um tema, espero que gostem! Mas penso que quando a gente conhece o gosto da criança dá pra dar sim uma coisa bem específica, gostei da bola levantada e amei nosso encontro, agora acho que só na maternidade né?
um beijo bem granddddddddddddde!

Dadinha disse...

Acabei de conhecer o seu blog e parabens estou adorar.
Vou voltar
Dadinha
http://dadinhahistorias.blogspot.com/
Bj :)

Ivna Pinna disse...

Concordo tbm, não é nada legal ver duas ou três pessoinhas vestidas sempre igual, ou ver cada uma brincando num canto da sala! Legal mesmo, pra eles, é a diversão!! rsrs

=)

Mãe de Duas disse...

Cá, obrigada por responder à minha dúvida. Deu pra perceber que não era só minha: muita gente também não sabe o que fazer.
Como sugeriu a Calu aí em cima, ia ser legal a série "etiqueta para gêmeos" porque quem não tem gêmeos próximos ou na família (como é o meu caso) muitas vezes fica na dúvida sobre várias coisinhas!
Bjos
Pri
Ps. O frio eu encomendei também, mas entregaram depois dos pijamas.

 
Licença Creative Commons
O trabalho Mamãe Tá Ocupada!!! foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em www.mamaetaocupada.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em www.mamaetaocupada.com.br. Paperblog :Os melhores artigos dos blogs