quinta-feira, 18 de agosto de 2011

RESCUE!!!!

Ainda praticamos, noite sim, noite também, aquela nova modalidade de cama compartilhada (da mãe que vai dormir na cama da filha, lembram?!).

Descobri, recentemente, que a necessidade da companhia materna devem-se à falta de iluminação noturna, a.k.a. "mamanhêêêê, tá escuro! Tô com medo" e também a alguns pesadelos com a Malévola, aquela horrorosa que mandou furar o dedo da Princesa Aurora e que fez, através de poderes bruxísticos, uma floresta de espinhos para impedir a chegada do Príncipe Filipe ao leito da Bela Adormecida, a fim de beijá-la e tirá-la daquele sono eterno.

(Coitadinha da minha filha, gente! Ter pesadelos com a Malévola, ninguém merece mesmo, corro para o lado dela e dormimos agarradinhas! Mas, não me achem uma outra bruxa, não! Tem uma daquelas luzinhas de tomada no quarto da Manu e a iluminação é generosa. Mas tô pensando na instalação de um holofote em breve.)

*****

O Joaquim e o Pedro tornaram-se 2 peixinhos muito corajosos na natação, mas vou falar baixo para o processo aquático não desandar. Por outro lado, a Manu deu umas encrencadas e não quer saber de nadar.

Se fosse só isso, até que era mais fácil, eu chamaria de adaptação e ponto final. Vai um tempinho, mas vai. Mas, não é.

Na aula deles tem dois professores, A e B. Quando é o A quem está dando aula, ela nada e participa que é uma beleza. Quando é o B, encrenca, chora horrores e implora para sair.

Então, caras leitoras, vocês sabem de alguma maneira educada, gentil, polida, chique de falar/pedir/exigir que o professor A (e somente ele!) dê aula para a minha filha? Ou acham que eu tô sendo uma daquelas mães chatas, corujas, exigentes e frescas e que, portanto, não devo pedir nada e sim deixar que a minha filha se acostume aos dois?

(Imaginem a cena de uma menina de 4 anos aos prantos e o coração da mãe destruído, tenham dó e me encham de razão, vai! Ou vocês acham que as crianças devem sim ter afinidade com tudo e com todos? Será que um professor não pode ter mais "jeitinho" do que o outro??).


Compartilhar

17 comentários:

Celi disse...

Ahh afinidade existe sim. Tem professor que faz a diferença e que tem todo um jeitinho especial de se relacionar com as crianças. A Manu já falou alguma coisa sobre esse dia em que ela não quer saber de nadar? Pontuou que era por causa do professor?
Se eu fosse você procurava saber direitinho o que aconteceu. Perguntaria para o professor e explicitaria que a Manu não quer saber de nadar. Eles precisam saber! Precisam se esforçar para que ela fique bem. Não acha?
Que bacana que o Joaquim e o Pedro começaram a gostar da natação. Que continue assim...
Quanto a cama compartilhada, acho que é uma fase. Tem dia que precisam mais da nossa companhia, tem dia que fazem questão de algo diferente (como uma quantidade maior de luz no quarto, um bichinho para dormir junto). Acho que o importante é isso mesmo: acolher e dormir bem juntinho, assim como você faz...
Beijos e ótimo dia para vc.

Anna disse...

Camilla,

a maneira mais polida e educada é ser sincera e dizer que sua filha não gosta do professor X (com aqueeele jeitinho...).

Imagino que isso não seja a primeira vez e nem vai ser a última.

Não acho que ela deve ser obrigada a fazer aula com o professor, se não se sente segura e à vontade com ele.

beijocas e bota essa Malévola pra correr!

Mari disse...

É uma situação dificil mesmo. A Luisa só gosta quando a professora é menina. Com os meninos ela vai mas reclama muito depois da aula. Qd vejo que o professora vai ser um menino eu fico alguns minutinhos preparando o ambiente, tentando mostrar o lado positivo e quando os argumentos terminam eu falo que vai ser só um pouquinho, pra ela ter paciencia que termina logo...
Agora se a Manu não vai com a cara do professor é complicado. O que já percebi com meus filhos em tudo o que eles fazem: as coisas rendem mais e eles aprendem muito mais quando gostam de quem está ensinando. Não existe a possibilidade de vc entrar na piscina com eles uma vez e tentar mostrar a ela que o professor é "legal"?

Carol Passuello disse...

Como eu sou uma mãe sem noção, chata, que acha os filhos a coisa mais maravilhosa do mundo, eu falaria na boa com a escola e sugeriria que por um tempo ela tivesse somente aulas com o professor preferido.
Mas isso porque eu mimo e estrago meus filhos. E acho isso o máximo!
Bjs

Carol Garcia disse...

eita nóis!
a) se há falta de luz, que ela haja na dose certa. se o nightlight não satisfaz a cria, coloca um abajour com luz fraca e já aproveita pra inventar história encantada com o utensílio que a deixe mais segura a noite. (lá em casa é um trenzinho que ajuda pacas, ainda mais depois que ganhou um woody como maquinista)

b)sobre a natação... pq dois professores diferentes? bom, mas sabe o que eu faria? primeiro (e vc já deve ter visto isso) eu veria qual a diferença entre os dois, depois saberia da manu o que ela gosta no um. depois ainda, já que tenho formigas pelo corpo, sentaria com o professor não querido pra conversar sobre a minha preocupação. sem comparações com o já querido, né?

não deixaria quieto não...

bjo bjo bjo bjo

Ana Carolina disse...

Oi, sempre leio seu blog mas nunca comentei... sou professora de natação para bebês e crianças,e te digo que isso pode ser um probleminha na adaptação dela com esse professor que ela não gosta. ele é um estagiário? está em todas as aulas com ela ou só as vezes? se ele estiver junto o tempo todo, vale a pena dar mais um tempinho, pois durante o período de adaptação, é comum que apenas um professor dê mais atenção ao novato enquanto o outro toma conta do resto da turma que já está acostumada com a aula e os professores, e isso faz com que a criança se acostume mais com um professor, ficando insegura quando outra pessoa dá aula. pode ter acontecido também de o professor ter mergulhado ela um pouco mais fundo do que ela estaria preparada, e isso pode ter deixado sua filha com um pouco de receio quanto à ele, com medo de que ele a afunde de novo. Agora, se ele dá aula algumas vezes pra ela, não como estagiário mas como professor mesmo, e só ela não gosta dele, ou seja, todas as crianças gostam porém ela chora, vale a pena perguntar pra ele se algum dia ela engoliu água ou se afogou um pouco durante a aula dele.
Mas não force nada, se ela não quer fazer a aula dele, tenta durante umas 4 aulas ficar na borda da piscina observando tudo, por vezes ele faz alguma coisa que ela não gosta sem saber. Se mesmo assim ela não quiser, deixe que ela faça aula só com aquele professor que ela gosta, caso contrário ela pode pegar algum tipo de trauma ou raiva da natação, e aí para voltar depois vai ser bem mais complicado.
Espero ter ajudado, beijos

Mariana disse...

Claro q existe afinidade...
Eu acho q se vc quer ser polida, poderia perguntar na secretaria da escola de natação se existe uma turma de crianças em q somente A seja o professor e qual seria o horário dessa turma. Aí eu acho q eles vão perguntar o motivo do seu questionamento, e vc explica pra eles q qdo a aula é com B, vc percebe q a Manu não aproveita muito, q ela gosta mais das aulas do A etc etc e tal...

Rô! - @robertarez disse...

Ela pode estar 'apaixonada' pelo outro professor. rsrs... calma, brincadeira, não me bate!

Acho que vale a pena observar e tentar conversar com ela também, né? Para ver o porque dela não gostar, porque pode ser que não seja só afinidade como comentaram. Pode ser que ela fique insegura por algo que ele fez sem nem perceber.

Renata disse...

Ca, eu acho que a melhor opção seria o meio termo. Pedir que ela só tenha aulas com A, até estar melhor adaptada.
Se fosse com os MEUS filhos, eu CERTAMENTE pediria...hahaha
beijos

Mamãe Jú disse...

Ohhh amada... que dó.
Mas Amanda tb tem duas professorar, uma ela AMAAAAAAAA, inclusive da o nome das bonecas dela de Suzi em homenagem a ela.
Ja a outra ela agora - mais de meio ano depois - aceita. Mas de longe nota-se a diferença.
Realmente nao sei que conselho dar, porque no caso da Amanda, as duas entram na piscina juntas... entao quando minha pequena chorava e Suziiiii ia la e pegava.

Bjos.

Priscila disse...

Camila, não acho que você deva dizer isso. Veja, afinidades são naturais. Mas você não deve impedir sua filha de se relacionar com quem ela não tem afinidade...
Algumas coisas na vida a gente não pode escolher. E ponto final.
Já pensou se em determinado momento da vida escolar ela tiver aula com um professor de quem ela não gosta ou com quem não tem afinidade? Você irá na escola pedir mudança de classe?
Se você fizer isso agora ela irá entender que sim, isso é possível.
Agora, isso não significa que você não deva fazer nada. Acho muito importante conversar com o professor, explicar a situação, para que ele tente usar outras estratégias com a Manu. Acho que ambos (professor e aluna) podem aprender muito diante de uma situação como essa. Não tire essa oportunidade deles, por mais difícil que seja...
Bj!

Coisas de mãe disse...

Ahhhh, já não gostei do tal B. Acho que tem que falar. Nem que seja pra escutar a versão deles, pra tirar a dúvida. Criança é super sensível percebe coisas que adultos não percebem... senpre desconfio quando uma crianca implica com um adulto, 'aparentemente' sem motivos.

beijos

Pati

Beatriz Zogaib disse...

OI Camila, lembra que eu te disse que podia ser pesadelo? Pq Léo tem dessas também e eu demorei a descobrir! E quanto à natação... você tem toda a razão, mas difícil pedir que só um professor dê aula... Essa tem que ter muito jeitinho e eu não sei como eu teria. No meu caso, eu mudei de escola!
Boa sorte
Beijos
Bia
www.vidadamami.blogspot.com

Ana Paula disse...

Eu tirei minha filha da natação porque mudaram o professor e, com a mudança, ela passou a não gostar de ir. Ela fazia aula de bebê na época (comigo) e o professor novo era realmente muito ruim, nem eu gostava. Então acho normal que a Manu não goste de determinado professor. A minha solução foi tirar a Gabi da aula porque eles não iam voltar com a professora antiga (que era estagiária).

Mari Hart disse...

Ai Camilota... fala na cara mesmo oras!!! Já aconteceu isso comigo e sinceramente!? Caguei!

No colégio do Pedro esse ano eu já avisei que se for a mesma prof ele vai mudar de escola. Mãe chata nada. Antenada!

Bjs!

Anne disse...

ai que dureza.. meu lado mãe diz: fala na cara do B que a Manu não gosta dele. Meu lado certo diz... atue conversando com ela e sutilmente converse com o professor B que ela está se sentindo menos à vontade, qual seria o motivo?

eu tb tinha pesadelos com malévola!
ha 30 anos, destruindo sonhos das criancinhas!!

Vida de Gestante disse...

Oie!!! Se eu fosse vc observaria algumas aulas e tentaria descobrir pq ela chora com um e não com outro... Claro que existe afinidade, mas é interessante tentar descobrir pq um deles a esta fazendo chorar. Se for o caso, pergunte para a escola de natação qual horário q sua filha poderia ter aulas apenas com p rofessor A, pois vc percebeu q ela criou uma maior afinidade e se desenvolve mais com ele. (Assim vc nao desmerece o professor B, que pode ser que seja mto bom,mas não se encaixou com sua pequena!). Beijoss

 
Licença Creative Commons
O trabalho Mamãe Tá Ocupada!!! foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em www.mamaetaocupada.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em www.mamaetaocupada.com.br. Paperblog :Os melhores artigos dos blogs