terça-feira, 9 de agosto de 2011

Joaquim X Manuela

Durante uma das infinitas brigas entre os meus filhos, o Joaquim soltou a seguinte frase:

- Eu odeio essa irmã Manu! Eu vou embora dessa casa!

O moleque está com o pezinho nos 3 anos, mas ainda ataca de "terrible twos"?

Pois eu nem me abalo e respondi pra ele:

- Ah, é? Quer ajuda para fazer a mala?

O chororô foi geral, uma cena comovente do meu trio.

Mas, pronto. Ninguém mais falou esse tipo de bobagem por aqui.

(Peguei muito pesado?)


Compartilhar

25 comentários:

Carol Garcia disse...

que nada, camilitcha...´
não foi muito pesado não, mas acredito eu que, mesmo pequenininhos, eles precisam desses choques...
nada traumatizante, mas pra situá-los um pouco sobre a consequência das palavras.
outro dia isaac - depois de uma bronca - disse que não gostava mais de mim e eu respondi que eu tbm não gostava mais dele.
pronto.
dois segundo pra cria vir correndo, dizer que me ama, só pra ouvir de volta e ter certeza que aquilo não passou de uma briguinha.
kkk
bjo bjo

Fabiana Pereira disse...

Pegou não, foi só no mesmo nível e apropriado :-)

Isso ja aconteceu algumas vezes por aqui quando eram pequenas, eu dou o maior apoio e normalmente nao passavam da porta, a mais ousada pegou um urso, um pijama e uma revista e foi para o corredor esperar o elevador. Em 5 minutos estava em casa novamente dizendo que ele estava demorando muito :-)

Mas relaxa que isso ainda vai acontecer mais vezes :-)

Beijo

Regina disse...

Bom diaaaaaaaa!!!!!!!
Cá.... eu só fiquei imaginando você pegando calça, cuequinha, camisas, etc para ajudá-lo a fazer as malas!! hehehehe.... tadinho...
beijos
ótima terça feira

Luciana - Descobertas disse...

Camila, acho que tem horas que a gente tem que ser curta e grossa né!!

Agora, deixa eu te cofnessa uma ocisa, quando li o título do blog, jurava que era alguma história engraçada tipo piada de português... rsrsrsrs

Bjs

Renata disse...

Hahahahahaha
como diria meu sobrinho: SUA MALVÁUDA! Brincadeira!

Raquel disse...

Lembrei de uma vez q falei pra minha mãe q eu ia embora. Ela disse pra eu levar agasalho, pois na rua fazia frio. Eu tinha uns dez anos. Nunca mais disse isso. Rs
Fica trannquila que vc não exagerou.
Bj
www.mamae24hs.blogspot.com
raquel

Paula disse...

Camila leio o seu blog quase diariamente mas fico aqui escondidinha hoje lendo o seu post me lembrei de uma das cenas mais marcantes da minha infancia, eu com uns 6 anos reclamando do meu irmao resolvi abandonar a casa e sai, minha mae olha pela janela e diz exatamente oq vc falou. Voltei pra casa. Acho q ta certinho! Obrigada por me fazer reviver isso que hoje é piada aqui em casa! Beijo

Juliana Ramos disse...

Minha mãe já fez a mala da minha irmã, e a minha tia a do meu primo.

Minha irmã nem saiu de casa, meu primo ficou sentado na escadaria do prédio, até ser convidado a tomar lanche (pela própria mãe) e voltou.

Só muda o endereço...

Bjo

Ivna Pinna disse...

Ahh.. as vezes eu falo algo assim tbm! Depois acho, tbm, que peguei pesado..e me arrependo! kkkkk

Coisas de mãe disse...

hahahahaha Minha mãe fazia igualzinho quando eu e meu irmão estavamos nos quebrando. DEu super certo, somos super amigos!!!

bjs

Pati

Dê Freitas disse...

Akakaka...ôh dozinho, rsrs. Eu vivia falando que ia fugir de casa e me escondia dentro do armário. Uma vez passei o dia todo lá e minha mãe nem me procurou...akaka...daí achei melhor parar com essa rebeldia, rs

Bjs querida!

Mari Hart disse...

huahuauhahuhuahuauha... imagino a cena perfeitamente!!!

Aqui Pedro diz "buáááá, eu não quero mais ser irmão da Stella". Ok. passam-se 5 minutos, os dois estão agarrados compartilhando algo, seja um chocolate ou um álbum de figurinhas, rsrs...

Isto é ser irmão! rsrs =))

Jemima disse...

Camila, vc é ótima sempre. Mas isso já está ficando redundante né? Bom, eu não tenho filhos, então posso dar pitaco. De qq forma, qdo eu cuidava de duas enteadas (fiz isso por seis anos) Aconteceu o mesmo e minha terapeuta disse na época, que eu tomei a atitude correta. Bom, até hoje tenho respeito das minhas ex enteadas, mesmo depois da separação com o pai delas. Bjão, :)

Taís Maciel disse...

ahahahaha! Uma vez, quando eu tinha 3 anos, não queria entrar no carro de jeito nenhum! Meu pai falou: "ta bom, fica ai então", fechou as portas, arrancou com o carro uns 10 metros, parou, abriu a porta e eu entrei correndo! rs

srenno disse...

Minha tia fez isso com meu primo qdo era pequeno.
Preparou uma malinha, botou ele no carro e mostrou onde ele iria morar, debaixo de uma ponte onde ficavam uns meninos de rua! Cruel, mas ele aprendeu a nunca mais fazer chantage emocional!

Taís Maciel disse...

ahahahahaha! quando eu tinha 3 anos uma vez na rua não queria entrar no carro de jeito nenhum, ai meu pai simplesmente fechou as portas, arrancou com o carro, parou 10 metros a frente, abriu as portas de novo e eu entrei correndo!

Mamma Mini disse...

Adorei, ás vezes a gente precisa falar certas coisas (mesmo que depois se sinta suuuuuuuuuuuuuper culpada) para eles fazerem aquela pausa na atitude e começarem de novo de outro jeito... adorei a dica, se rolar um momento desses aqui eu vou usar seu exemplo! rs
beijo querida!

Celi disse...

Algo de momento! Tudo passageiro! Eles brigam, xingam e se amam. Esse é o convívio diário entre irmãos. A gente perde a cabeça, diz coisas que trazem inúmeros questionamentos sobre se foi correto ou não. Vida em família! Ser mãe!
Mas com certeza fez com eles pensassem um pouquinho no que falaram, no que fizeram...
Um beijo.

Mari disse...

Olá Camila,

adoro o seu blog e me divirto muito com as suas crianças. Aqui em casa era a mesma coisa: qualquer coisinha o Edu dizia que ia embora desta casa. Um dia, em uma destas crises, meu marido foi ajuda-lo a fazer a mala e nunca mais ninguem repetiu esta frase.

abraço,
Mari

Mara Lopes disse...

Vou usar este post como dica!!rsrs
Bjs!
Mara
www.artedesafiodamaternidade.blogspot.com

Gustavo Garcia disse...

hahahahaha, muito bom, Cá!!
deixa eles irem embora da sua casa, que eles vão vir direto pra minha casa e não, não devolverei nunca mais....

Claudiane disse...

Camila que medo da minha filha reclamar dos futuros irmãos.. Minha convivencia com meus irmãos sempre foi regada a briga, e amor é claro.. rs

E como eu ouvi ele dizer, que não queria mais que eu existisse.Hoje tenho até uim certo cuidado com os preparativos pro futuro irmão..

beijão

Deca disse...

Quando eu tinha 5 anos, disse essa besteira também. Minha mãe não se fez de rogada, "arrumou" minhas malas e me colocou na rua. SEM DÓ! Claaaaaaaaaro que ligou pra vizinha na hora, que foi lá e me acolheu. De noitinha ela (que ia toda noite lá), foi tomar seu café e nem me deu bola...e eu fui chorando pedir pra voltar!
NUNCA mais ameacei...Funcionou que foi uma beleza.
Ela conta isso até hoje e ainda acrescenta: a malinha estava vazia...tadinha de mim...tão bobinha! hahahahaha

Ilana disse...

Camila, pegou pesado nada.
Pesado pegou foi a MINHA mãe quando eu disse isso pra ela, e ela fez a maior chantagem emocional dizendo que eu não gostava dela, nem ia sentir a falta dela e como é ELA iria ficar?
Sentiu o drama?
Bjos

Anne disse...

Respostinha a lá minha mãe.
Vc me conhece, eu fiquei bem.
Então acho que tudo certo com Joaquim, tb!
Bjo

 
Licença Creative Commons
O trabalho Mamãe Tá Ocupada!!! foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em www.mamaetaocupada.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em www.mamaetaocupada.com.br. Paperblog :Os melhores artigos dos blogs