segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

"EU PERDI VOCÊ", Manuela C. D. Garcia

Se aquela história de “filha de peixe, peixinho, é!”, já tenho orgulho da minha filha. Não por ser linda e a minha cara (cof, cof!), mas por ter herdado os maravilhosos talentos do pai.

Maridinho é um grande contador de histórias, sejam elas escritas ou inventadas. Conta de maneira envolvente e as escreve também. Portanto, contador E escritor de histórias!

As férias, obviamente, foram recheadas desse tipo de narrativa e incentivou a nossa pequena Manu a criar a sua própria e primeira história e é isso que eu venho compartilhar com vocês:

Eu perdi você

Um dia, o irmão de um pirata do bem tinha pegado o tesouro para devolver, mas não deu tempo porque era de noite e era muito tarde, e todos os piratas já estavam dormindo.

Daí, o irmão do pirata que iria devolver o tesouro foi dormir. No outro dia, ele acordou e devolveu o tesouro. Mas quando deu o tesouro, tinham dois índios do mal, Apaches, tentando roubar o tesouro. Eles então roubaram sem o irmão ver.

Daí, ele olhou para trás e viu que não estava o tesouro. Ele resolveu e falou para os amigos dele, que eram cowboys e índios do bem:

“Os índios Apaches roubaram o meu tesouro, e vai ter uma guerra então.”

Estava de noite, mas todos estavam acordados. A casa dos Apaches era muito longe e o chefe dos cowboys resolveu pescar peixes para não ficarem com fome na viagem até lá.

No dia seguinte, quando eles chegaram lá na tribo dos Apaches, teve uma guerra, mas tinha um índio que não sabia lutar. Ele tentou lutar, mas machucou o seu dedinho e teve que ir ao médico. E dois índios do bem, amigos dos cowboys, também não sabiam lutar. Daí, eles resolveram pegar dois escudos e duas espadas para aqueles índios que não sabiam lutar direito.

De tanto que aqueles índios viram os cowboys e os índios do mal lutando, eles aprenderam a lutar.

No dia seguinte, teve outra luta. Os cowboys foram na casa dos índios do bem para falar da nova luta. Os índios ficaram felizes:

“Eba, vai ser o nosso primeiro dia de guerra”. Então eles acordaram cedo e treinaram com os cowboys: uma menina cowboy treinou com um menino índio, e um menino cowboy treinou com o outro índio.

Treinaram tanto até a hora da luta e foram juntos. Era longe porque era na terra dos índios do mal. Lutaram muito, muito, muito até ficar de noite e ninguém mais enxergar nada.

Quem ganhou a luta foram os cowboys e os índios do bem, e conseguiram pegar o tesouro de volta e devolver para o seu amigo pirata.

FIM

*****

(Ditada ao Papai com 4 anos, em 18/01/2011 e reproduzida na íntegra. Atenção, editoras, tem gente nova e talentosa no mercado!!).



Compartilhar

10 comentários:

Carol Garcia disse...

parabéns manuzitcha, parabéns!!!!!

bjocas

Sara Lima Saraceno disse...

Arrasou!!! Amooo esses seres imaginários e criativos!!! Parabéns, Manu!

Carolina disse...

Como assim? Adorei a história, que criatividade dessa garota, amei!

Re disse...

Mandou muito bem...parabens!

Chris Ferreira disse...

Oi Camila,
adorei a história da Manu.
Taí um talento.
beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

Mari Hart disse...

Choqueyyyyyy! Ela tem 4 anos ou vcs erraram nas contas da data de nascimento?! Que talento, parabéns aos papis! =)

Celi disse...

Adorei!! Parabéns Manuela... parabéns também para os pais.
Beijos

MH disse...

Morri de fofura...
(@mHelenaQAP)

(Mamãe) ~Pinel disse...

Inacreditável!!! hahahaha
Bota talentosa nisso! =D

Adorei!
Tem que registrar TUDO que essa linda fala!

Roberta Lippi disse...

Liiiiiinda, essa Manu!! #soufã

 
Licença Creative Commons
O trabalho Mamãe Tá Ocupada!!! foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em www.mamaetaocupada.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em www.mamaetaocupada.com.br. Paperblog :Os melhores artigos dos blogs