sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

UM OBJETO ESTRANHO DENTRO DO NARIZ

Imprevisibilidade é o nome e o sobrenome da maternidade.

Manuela é um doce de menina, delicada ao extremo, mas outro dia surpreendi a menina estapeando o irmão na cara. Os meus filhos nunca morderam ninguém e nunca foram mordidos, mas, também outro dia, peguei o Pedro mordendo o Joaquim, coisa que aconteceu duas vezes no mesmo dia! E o moleque se justificou dizendo que “não era mordida, era um carinho de pizza” (taí um raciocínio difícil de entender e acompanhar!).

Os meus filhos nunca foram de enfiar “objetos estranhos” no nariz, nos ouvidos, ou seja, em lugares inapropriados, até ontem! Para resumir, Joaquim estava brincando com um Lego e uma pecinha muito, muito pequena “foi parar” dentro do nariz da criança. Ele não estava sozinho e a coisa toda aconteceu em frações de segundos. O rapaz estava calmo, apesar de espirrar feito o maior dos alérgicos e dizia com a maior firmeza e segurança que tinha uma pecinha em seu nariz.

Eu olhava, olhava, na luz, com o menino de ponta cabeça, mas não via nada. E ele continuava dizendo que a peça estava lá. Fiz o menino assoar o nariz umas quinhentas vezes e a peça permanecia imóvel, segundo o relato dele.

Na hora me bateu um desespero que me tirou o chão e levou para bem longe a minha capacidade baixa de raciocínio. Daí, tive uma idéia brilhante: levá-lo ao pronto-socorro do hospital mais próximo. Então, me dei conta de que estava na hora da saída da escola nova da Manu, em pleno segundo dia de aula. Como é que eu ia levar um filho ao pronto-socorro para resgatar o Lego e buscar uma filha no segundo dia de aula na escola nova? Dá para entender que o chão se abriu e o meu cérebro parou de funcionar, não dá?

Por sorte, a minha mãe estava em casa e se ofereceu para ir buscar a Manu. Então ela me perguntou:

- Como é que eu chego lá, filha? Eles vão me entregar a Manu, ou você precisa dar uma autorização?

Eu não conseguia nem explicar o caminho da escola nova e nem achava o telefone da bendita para ligar e autorizar uma avó de buscar a netinha. Enfim, contei até uns 600 mil, consegui achar um telefone daqueles com quatro zeros no final, foram me passando de um ramal a outro, até que falei na educação infantil e resolvi.

A situação já estava tensa o suficiente, mas só para mim, aparentemente, já que o Joaquim resolveu fazer cocô antes de sair de casa e praticamente leu todos os jornais da semana no trono de tanto que demorou. Nesse meio tempo, tive outra idéia brilhante: ligar para a pediatra! Foi a segunda grande luz do dia (depois explico qual foi a primeira!).

A fofa me explicou que não adiantava levar no PS. Imaginei que lá eles tirariam um raio X do narizinho perfeito do meu filho, encontrassem o Lego e o retirassem através de um procedimento cirúrgico delicado, arriscado e grave (hello, drama!). Ela me mandou ir ver uma otorrino que seria a melhor pessoa para avaliar a situação e me orientar a conduzi-la apropriadamente.

*****

O meu banheiro tem uma iluminação poderosa e planejada, coisa digna de camarim das modelet´s do SPFW e nunca foi usada de acordo com o projetado, já que eu não sou top model e prefiro manter o look básico das olheiras forever. Mas eu sabia que aquela frescurada toda seria útil algum dia, é claro: me ajudaram a enxergar uma pecinha muito pequenininha e pretinha devidamente instalada lá em cimão do nariz do meu Quiquim. (Captaram a primeira grande luz do dia??).

Liguei para a pediatra de novo:

- Achei! Achei! Tô vendo a pecinha no nariz do Joaquim! Vou pegar uma pinça e tirar, ok?

Fui proibida de tocar na pinça, pois ela poderia empurrar o Lego para dentro, a pecinha pararia no pulmão, causando tosse e vômito e hello, procedimento cirúrgico delicado, arriscado e grave! Ou seja, corre para o otorrino.

Correr para o otorrino às 5 e 15 da tarde de São Paulo, com ameaça de chuva forte é uma questão, essa sim, delicada. Mandei o Joaquim interromper a leitura do último caderno do jornal do dia, arranquei o rapaz do trono e lá fomos nós! Eu demorei mais de 1 hora para chegar, gente! E só pensava nesse menino que poderia aspirar a pecinha, levá-la para o pulmão e ter uma crise de tosse e vômito no carro, sozinho comigo, no trânsito e na chuva.

Mas, ele entrou no carro e dormiu, capotou! Foi dormindo até a otorrino, respirando lindamente, como eu podia bem observar naquela situação de trânsito caótico.

Chegando lá, foi relativamente simples. Uma tesourona bem comprida com uma pinça na ponta trouxe de volta a peça do Lego. Voltamos para casa com o brinquedinho cheio de meleca e apenas uma receita de Rinosoro para cuidar do arranhãozinho interno.

*****

E eu só fico pensando que se ele tivesse escolhido uma peça branca ou de cor mais clara, teria sido possível enxergá-la com mais facilidade, adiantando todo o processo e até me permitindo ir buscar a Manu na escola nova no segundo dia de aula.

Foi uma descarga de adrenalina digna de um salto de pára-quedas. Eu detesto esportes radicais, desses que te jogam de um avião em queda livre, ou mesmo saltar de uma altura absurda presa apenas por um elástico, passo tudo isso, obrigada. Prefiro me aventurar na radicalidade da maternidade.

*****

Mas, e vocês, tudo bem?



Compartilhar

26 comentários:

Ana Claudia disse...

Ufa...peraí...tô sem ar!!!
Camila...que loucura. Imagino o seu desespero de mãe sem poder fazer muita coisa...Ainda bem que tudo acabou bem. Agora eu pergunto...porque raios as crianças enfiam tudo o que encontram em lugares e buracos inapropriados??...rs

bj

Meg disse...

Camila, de Deus! q situação! Nessas horas temos q parar e pedir uma luz a Deus...e tem q ser literalmente uma luz mesmo , de SPFW pra cima...Depois q passa, vemos q o dom de ser Mãe deve ser acompanhado de uma boa dose de equilíbrio (rs rs rs) e cabeça boa (rs rs rs) ...depois q passa né?Porque na hora eu achando q meu cérebro congelou rs rs rs Graças a Deus deu tudo certo... bjus Meg Lima

Débie Mottin Molinari disse...

Nossa, fiquei tensa só de ler imagina se fosse comigo! DEUZOLIVRE bate na madeira!!! A C outro dia ficou presa dentro de um carro por meia hora até o chaveiro conseguir abrir a porta e eu quasi morri surtada!!! É como sempre digo ser mãe é para quem tem o coração forte!

Beijao

Carol Garcia disse...

nem me faaale!

já passei por isso qdo Isaac resolveu enfiar um amendoim no nariz, no carro, e quando me contou começou a ficar vermelho e espirrento...

ainda bem que Joaquim te contou da peça...

até lembrei um episódio do house, em que ele atende um menino que sempre voltava lá com peças no nariz: primeiro bombeiros, depois um carrrinho de bombeiro e ele descobre que eles estavam mesmo é querendo salvar a peçinha gatinho que estava lá no fundão do nariz do moleque...kkkkk

Priscila disse...

Ai nossa só de ler fui ficando super nervosa!! Mas graças a Deus foi tudo bem!!!!! bjkssss

Paula Dreger disse...

Nossa Cá que susto!!
Fiquei imaginando a situacao toda e fiquei nervosa por voce, mas que bom que nós maes conseguimos ter ideias boas no meio da confusao, ne?
beijo querida

Carolina disse...

Nossa Ca que tenso!!! Ainda bem que deu tudo certo. Beijocas

mamãe polvo disse...

Nossaaaaa, tensooo!!!!
Olha já tirei do nariz da Luisa massinha de modelar, pense, com a umidade do nariz.... com cotonete e soro. Já tirei uma bolinha que ela fez de lenço umidecido (doidera né?), com uma pinça de sobrancelha e já tirei do nariz da Sofia que a Lulu colocou, uma bolinha sei lá da onde, de dentro no nariz dela, virando ela de cabeça para baixo e com muita reza, kkkk, mãe sofre né???
Beijos!

mi galuchi disse...

Sustao!!!! Lembrei do dia que um aluno colocou uma bola de massinha no nariz.... PANICO na teacher!!!!!
Mas saiu qdo ele assoou o nariz ( obvio q antes ele teve q empurrar mais pro fundo, ne?)
beijos

Mari Hart disse...

Ainnnnnn Camila! Pedro aos 3 anos enfiou uma miçanga, levei na emergência do otorrino e foi usada esta mesma tesoura, e o resultado foi uma cachoeira de sangue! Um horror! Foi até receitado ATB pq poderia infeciocnar (eu não dei, mas receitaram, rs) Logo eu que nem dou vacina aos meus filhos por pânico, quem faz esse serviço sujo é o pai!

E ano passado, aos 4, não sei como, ele enfiou um pedaço de couro, de novo! Ninguém viu ele disse que não conseguia respirar e vi um treco preto dentro. Ele foi assoando e saiu, mas e o susto sem saber o que era!? Um momento achei até que vc um inseto, creedo!

Mas a vida de mãe de vários é assim! Um aventura mesmo e muitas surpesas e fortes emoções! E vamos confessar, amamos né!? =)))

Bjão!

Tatei e Nana disse...

Que susto!!! Fiquei tensa lendo o post!!!
Bjs

Re disse...

Nossa, socorro, fiquei sem folego so de ler, mas bom que aprendi que devemos correr pro otorrino ao inves do ps..nunca tinha me passado isso pela cabeça. Bjs

Ságna Ribeiro disse...

as empresas precisam ter mais cuidado na criação de brinquedos.

Lorena Magalhaes disse...

Nunca tentar tirar com pinça! Pode empurrar mesmo.
So assoando, como fez a Mari.
mas, o melhor é procurar otorrino mesmo.
E, tem em PS sim. Vai que acontece a noite ou fim de semana..ou em outra cidade, viajando.

Muita emoçao mesmo. Pior que isto só engasgo. Aí é o maior stress...

Karin :: Mamãe e Cia disse...

Ai meu Deusss... que desespero hein! Agora entendi seu tweet de ontem. Que bom que tudo deu certo!!! :D

E que sirva de lição pros outros pequenos né!!!

Beijinhosss

Karin
www.mamaeecia.com.br

Susan disse...

Jésuis!!!
Morro de medo do Davi enfiar alguma coisa no nariz ou engasgar.

Ainda bem que acabou tudo bem!
Ufa!

Bjs.

Nossa Carol, que caro mesmo hein!
Mais eu acho legal isso sabe, pediatra bom é aquele nos passa segurança e que segue uma mesma linha de raciocínio. Também não acho legal itroduzir doces, poxa eles tem a vida toda pra conhecer essas bobagens né, enquanto dá pra gente segurar, vamos mantendo eles nos saudáveis né.
Melhoras pra Laura, essas gripes judiam né.

Ah, darei um abraço frtão no Davi por vc viu, ai menina vc leu o post né, cada coisa que nosso coração tem que aguentar!

Beijão.

http://piticodegente.blogspot.com/

Celi disse...

Camila que desespero! Fiquei com o coração apertado. Apenas segundos e as coisas acontecem. É horrível! Que bom que deu tudo certo! Que todos estão bem e calmos...rs
Beijos e bom final de semana.

Natalia L. P. de Almeida disse...

Que bom q ficou tudo bem... maternidade não é para as fracas, não! rsrsrrs

Marina disse...

Caraca, só digo uma coisa! Que orgulho de vc ter mantido a calma. Eu sou meio apavorada e fico em pânico nessas horas. Espero que Bia nunca arme uma dessa!
bjs

Natalli Araújo disse...

eita situacao dificil heim... eu nem sei o q faria no seu lugar... mas lendo esse post ja estou preparada se um dia algo parecido acontea
bjs
http://educandoocoracao.blogspot.com/

Juu disse...

Meo Deus, tbm fiquei sem ar.. kkk
Não sou mamae, ainda, mais ameeei o blog!

Maria Duda disse...

Ser mae é o mais radical dos esportes, precisa ter coracao de ferro!!! Haja Becel!

Rosana trimãe disse...

Sei bem como é isso, com a minha linda bebe de quase dois anos Isabela foi punk, ela colocou um pedaço de CARNE e um plastico ao mesmo tempo, corri para o PS e aja choradeira, agora só de ver ela com a mão perto do nariz entro em estado de atenção.
Meu Deus porque fazem isso?????
bejus

Danielle Cardão disse...

Olá, meu filho só tem três anos e já fez isso duas vezes, mas de qualquer jeito agente entra em pânico e a hora passa e você não sabe o que fazer. Graças a Deus deu tudo certo, né?

Bjsssssssssssssss, Dani Cardão.

Cris :-) disse...

Oi querida,
Senti saudade e comecei um cantinho novo para continuar compartilhando nossas histórias.
É bom estar de volta!

Beijos, Cris.
www.osgemeoscresceram.blogspot.com

Milene disse...

Tenso foi vc tuitar q tava no trânsito parada! Eu acho q tinha ligado pro Samu, saído do carro e corrido pela rua com a cria na mão... Loka, né?
~tentar~Manter a calma é a melhor saída em qualquer caso, né?
Fico feliz em saber que essa vai ser uma daquelas histórias que seus piticos vão pedir p vc repetir sempre.

Jokas da Mi www.diiirce.com.br

 
Licença Creative Commons
O trabalho Mamãe Tá Ocupada!!! foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em www.mamaetaocupada.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em www.mamaetaocupada.com.br. Paperblog :Os melhores artigos dos blogs