sexta-feira, 11 de junho de 2010

Mais brincadeiras!!


Eu acredito muito na importância das brincadeiras para as crianças e já escrevi sobre isso aqui. Apenas para reforçar: brincar ajuda a crescer, a se desenvolver, a aprender e a expressar sentimentos e dificuldades que os nossos filhotes ainda não sabem como, então, as brincadeiras são excelentes meios para tantas expressões.

Às vezes, é legal também deixar os filhos meio que brincando sozinhos, a gente pega uma revista e finge que não tá nem ligando pra eles e está beeem mais interessada nas últimas tendências para o inverno, nas fofocas dos famosos ou no resumo da novela para a semana (já que não dá para ver mesmo, porque a TV vive ligada no Discovery Kids, a gente acompanha o resumo, que tal?!).

Não, sério, voltando ao assunto.

Deixando os filhos brincarem sozinhos, sem qualquer tipo de interferência, a gente fica absolutamente impressionada com o que eles são capazes de criar e construir. Para os falantes então... é um prato cheio.

E aí, a gente só finge mesmo que tá acompanhando a revista ou o livro (pegar lixa e alicate para dar um jeitinho nas unhas não vale! Você vai ficar tão admirada com o seu filho, que vai acabar com as unhas e cutículas). É um momento daqueles de babar, que a gente não consegue imaginar da onde é que vem tamanha inteligência e criatividade. Sempre aposto nisso!

Mas o mais legal mesmo é incentivá-los com aqueles brinquedos que retratam a vida real. Tipo, um kitzinho de médico e uma boneca, ou ursinho de pelúcia. Nessa época do ano, em que todas as mães reclamam das doenças dos filhos (eu também!), deixá-los brincando com acessórios de médico é encantador. Vocês vão notar como eles cuidam bem dos bebês ou ursinhos! E isso, é para encher os nossos olhos de lágrimas, porque é puro reflexo de como nós, pais, cuidamos dos nossos filhos. Lembram da história do espelho? Daí, vocês podem estufar o peito de orgulho por serem bons pais e cuidadores.

Outra coisa bem interessante para as mamães grávidas é preparar os mais velhos para a chegada do irmãozinho ou da irmãzinha. Vale a pena ter uma boneca, ou boneco, fraldinhas, bercinho, banheirinha, mamadeira e brincar horas e mais horas de cuidar do bebê, fazendo tudo o que um bebê exige da gente. (Mas não vale levar o filho àquela famosa exaustão da rotina de cuidados de um recém-nascido, hein?!).

E eu lembrei disso porque aconteceu aqui em casa. A Manu ganhou dois irmãos de uma única vez. A minha sogra abusou do Sto. Google e achou um carrinho de gêmeos. Mandou comprar lá, beeeeem longe, junto com dois bebezinhos gêmeos. A Manu se acabou de tanto brincar com eles, inclusive com o carrinho, que ela adorava empurrar pela casa.
Daí, nasceram o Joaquim e o Pedro. Eles usaram bastante um carrinho duplo igual ao dos bebês dela. Mas o dela, propriamente dito, não era duplo, enorme, cheio de acessórios e brinquedinhos pendurados, já era do tipo guarda-chuvinha.

E a brincadeira imita a vida, sempre! Um belo dia, Manuzinha quis um carrinho duplo e já que aquele maravilhoso estava sempre ocupado pelos irmãos, foi lá e sentou no de brinquedo. E esse foi o fim do carrinho comprado lá beeeeem longe.

Mas os bebês continuam aqui. Sempre vestidinhos, fraldas trocadas, touquinhas na cabeça, dormindo juntos e quentinhos no bercinho arrumado por ela.

Sacaram?

Compartilhar

9 comentários:

Carol Garcia disse...

concordo plenamente!
e estimulo e brinco também.
bjinhos
carol
http://viajandonamaternidade.blogspot.com

Paloma, a mãe disse...

Muito bom isso! Já cmpramos uma boneca e vários apetrechos bebezísticos para presenteá-la quando a irmãzinha chegar. Enquanto isso, ela tá cada vez mais mamãezinha das bonecas que ela já tinha, uma graça mesmo ficar olhando as brincadeiras.
Beijos

Grazi, mãe do Principe disse...

concordo Ca, a brincadeira estimula muitos os pequenos , e aproveitando sua dica la em casa como só tenho ele , percebi que meu principe adora ajudar a mamae a arrumar a casa , entao comprei uma vassourinha pequena e toda vez que to varrendo a casa la esta ele com a sua varrendo tambem . muito fofo mesmo .
bjus

Blog da Pandinha disse...

Oi Camila, tudo bem? Seu blog me foi indicado pela Jemima, dos vizinhos de útero, e vim dar uma espiadinha. Estou amando mais este cantinho para eu me divertir. Sou mamãe das criancinhas Hummel, Isabela e Leonardo e em meu blog conto por várias vezes suas peripécias. Virei sua seguidora. Um grande beijo nos seus três tesouros! Úrsula

Sarah disse...

Que linda a Manu! Essa fase que ela está deve ser o máximo (ainda vou chegar lá, kkkk!). Ainda mais em meninas, naturalmente mais cuidadosas e mãezinhas desde pequenas! Fofa!

Liagreice de Medeiros disse...

Volta e meia faço isso...deixo os dois brincando no chão da sala e finjo que estou compenetradíssima no Discovery Kids (olha o naipe!!)
é incrivel ver meus dois pequenos (ela com 3 anos, ele com 9 meses) brincando juntos...é muito lindo...
Um beijo, linda, até mais!
vidadequilibrista.blogspot.com

Chris Ferreira disse...

Oi Camila,
é muito bom mesmo observar os nossos filhos brincando. Muitas vezes vejo as meninas falando com as bonecas exataente como eu faço com elas. Me seguro para não cair na gargalhada.
Criança tem que brincar muito.
Aqui as meninas colocam a Xina, nossa cachorrinha, no carrinho das bonecas.
beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

Di disse...

nossa, estou tendo um momento de retorno ao pasado. Passando por uma crie basica de identidade, depois eu volto pra contar o resultado hehehe

Micheli disse...

Concordo plenamente, é muito bom incentivá-los e vê-los brincarem "de vida real"... fico toda derretida vendo a Clara querendo me imitar brincando, às vezes até falando com as bonecas igual eu falo com ela... Uma graça!
Minha sobrinha foi neta e sobrinha única por cinco anos. Em pouco mais de um ano, ganhou três primos de uma vez só. Qdo minha cunhada engravidou, ela chorou um dia inteiro e sempre que ouvia falar do bb chorava de novo. Aí comprei um bb bem lindo para ela de Natal, que chorava e tal, e ela passou até a dormir com a boneca - detalhe, ela nunca gostou de boneca. Ajudou muito. Ainda assim, dois meses depois ficou sabendo que eu tb estava grávida. Aí ela fingiu que não acreditou por algum tempo. Dizia que a gente estava inventando. rs. Mas eu contei diferente, pedi para ela que me ajudasse, a reação não teve choro, foi bem melhor. Só que ela foi dizendo: "fralda eu não troco, tia!". Fui brincando com ela de boneca até os bbs nascerem. E era bem na hora da fralda que ela me ajudava depois, e tb esvaziava minha concha cheia de leite na hora de amamentar. rs. E se sentia fazendo parte de tudo. Bonitinha.
Um beijo.

 
Licença Creative Commons
O trabalho Mamãe Tá Ocupada!!! foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em www.mamaetaocupada.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em www.mamaetaocupada.com.br. Paperblog :Os melhores artigos dos blogs