segunda-feira, 28 de março de 2011

O meu obrigada à Babushka!



Desde que eu tive 3 filhos em apenas 14 meses, as piadinhas para a nossa família de coelhos rolam solto.

Ok, tô para achar alguém que consiga bater o nosso recorde e, por isso mesmo, falamos que Fertilidade é o nosso sobrenome.

Mas, é verdade: a gente exala fertilidade! Mais as crianças do que nós, os pais. Juntou um pai fértil e uma mãe fértil, então quando os meus filhos espirram, eles só podem liberar “vírus de fertilidade”, porque não?

TODAS as professoras dos meus 3 filhos engravidaram. JU-RO. Faltam as professoras desse ano, mas o ano letivo acabou de começar, teve o Carnaval, então ainda não deu tempo, mas até o final do ano eu volto para contar.

Ano passado eu fiz até uma piadinha com uma funcionária da escola, dizendo para ela prestar atenção que a próxima professora a engravidar seria a dos meninos. Pouco tempo depois, soube que ela estava grávida. (Além de exalar fertilidade, sou meio bruxa, maridinho pode confirmar.)

*****

Mas eu resolvi fazer essa introdução básica para contar que a Manu curtiu muito a gravidez de todas as professoras. Ela chegava me contando as novidades, pois as professoras deixavam os alunos participarem das “gravidezes”. Eles podiam fazer perguntas, esclarecer suas dúvidas e matar toda a curiosidade.

Fundamental, não é mesmo?

Daí, as professoras saiam de licença, mas depois mandavam fotos dos bebês recém-nascidos e ela curtia muito.

*****

A primeira professora da vida do Joaquim e do Pedro também engravidou, obviamente. E deixou que os alunos “participassem” da gravidez dela. Viram a barriga crescer e ficar grandona, souberam da escolha do nome, também falei muito no assunto, expliquei que a professora iria embora para o bebê nascer e cuidar dele, mas... nada! Zero interesse. Motivação em baixa pelo assunto “professora grávida”.

Ok, a professora foi embora, o assunto meio que acabou, professora nova e já querida, até que outro dia eles encontraram uma boneca da Manu, daquela russa que tem uma menor dentro da outra (o nome é “BABUSHKA” e arranjei uma imagem para ilustrar o post) e começaram a brincar.

Fiquei só olhando e percebi que eles abriam a boneca maior, tiravam uma pequena de dentro e diziam:

- Olha! O bebê da Carol nasceu! Nasceu a Juliana!

E, a partir daí, todas as bonecas da Manu passaram a se chamar Juliana, o nome escolhido pela professora Carol querida.

E eu achei lindo, babei horrores, mas tenho tido uma tendência a teorizar.

Só consigo pensar que a gravidez tem um tempo diferente para as crianças. A ficha não “cai” em 9 meses. Pra gente, ela obrigatoriamente tem que cair ao longo desses 9 meses, muitas vezes nem o bebê nascendo e chorando dia e noite faz a ficha de uma mãe cair.

Me lembro, então, que o tempo é sim relativo, o dos adultos e das crianças. Ele requer elaboração da simbologia que cada evento exige, o trabalho das expectativas e frustrações relacionadas ao assunto. Tudo isso merece o maior respeito e paciência do mundo. Não dá para a gente achar que um filho mais velho vai curtir a notícia da nossa gravidez assim que for recebida. Não dá para exigir que o mais velho ame o mais novo incondicionalmente no momento do nascimento.

Requer tempo, paciência, respeito e fantasia. Se nem a gente sabe direito o que esperar do nascimento de um filho, imaginem o que uma criancinha pode imaginar e fantasiar com a chegada de um irmão?

Respirar, contar até 10... mil e ajudar que eles elaborem toda essa enxurrada de novidades. No tempo deles, ok?

(Os nomes da professora e do bebê foram alterados por motivos óbvios.)

Compartilhar

11 comentários:

Sandra Hellen disse...

Que legal a forma como seus pequenos elaboraram a idéia da gravidez e nascimento!! Crianças criativas!!!

Beijos mil

Carol Garcia disse...

pois é, camilitcha...
eles tem o tempo deles, a percepção deles e as conclusões deles.
pequenos aí só assimilaram a gravidez da prof quando conseguiram um exemplo concreto e que coubesse no mundo e na mão deles.
ponto.
e lindos demais!!!!!
bjocas

Gravadora MCD disse...

Nossa adorei o post, adorei o blog!
Isso me faz lembrar da música: 'Irmãozinho'da Palavra Cantada! Ela fala da chegada do novo bebê e como o primogênito (a) encara esse acontecimento. vale a pena conferir o vídeo no Youtube. bjs! Thaís

Dani disse...

Acho que eu e meu marido vamos grudar na sua familia, quem sabe a gente pega o "virus da fertilidade". beijos

Karin Petermann disse...

Oi camila...
que legal que as professoras incentivavam a curiosidade das crianças, depois quando surgisse a mesma situação em casa, talvez, bem talvez... eles encarariam de uma forma mais branda, mais compreensível.

Beijos
Karin
www.mamaeecia.com.br

Ana Carolina disse...

rsrs Estou doida para pegar esse virus da fertilidade rsrsr. Onde é essa escola. rsrsr Brincadeirinha!!! Mas estou tentando ser bem paciente . BJKS

quasemaepai.blogspot.com

Chris Ferreira disse...

Oi Camila,
bom sendo assim eu vou até achar legal se não consegui te encontrar aí em Sampa né? Vai que eu volto e fico grávida? kkkkk

A professora da Sofia também está grávida e ela está curtindo horrores. Já compramos presentinhs e tudo.

O tempo deles é diferente mesmo. Lembro que quando fiquei grávida da Sofia, me recomendaram não contar logo para a Ana Luiza. Que esperasse a barriga crescer para ela materializar melhor pois 9 meses era muito para ela. Claro que eu não aguentei e contei logo.

Amei a brincadeira com as bonecas da Manu.

beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

Gabriela disse...

Que amor...
Aqui também exalamos fertilidade... secretária do marido e nossa ajudante do lar ficaram grávidas entre a minha gravidez das gêmeas... Já as professoras da Carol, todas já eram mais velhas, a única que ainda não tinha filho, ganhou bebê ano passado... ehehehehe...
Um beijão!
Gabi

Bianca disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Adorei a idéia dos seus filhotes!!!!!!!

Beijos

MuitoCriança disse...

Não sei dizer a respeito, mas tenho uma amiga que está passando pela citu, filhote ter que entender que tem outro vindo pra dividir a mamãe com ele. Não deve ser uma tarefa muito fácil.
Bjs Cá.

Lia Sérgia Marcondes disse...

As bonequinhas chamam "matrioska". Eu acho elas tãããããããooo cute!

E ó... Medo de você! hahahaha


Beijos!

 
Licença Creative Commons
O trabalho Mamãe Tá Ocupada!!! foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em www.mamaetaocupada.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em www.mamaetaocupada.com.br. Paperblog :Os melhores artigos dos blogs