terça-feira, 22 de março de 2011

Retratos (ou fragmentos??) de uma mãe

Achei uma pipoca murcha na minha bolsa. Outra dentro da minha blusa.

O meu sutiã preferido, sumido há dias, foi encontrado na gaveta de calcinhas da Manu.

O Woody sumiu. Procura-se. Paga-se bem, criança triste.

Mas achei uma verdadeira coleção de brinquedos embaixo da minha cama.

Tropecei numas bolas e carrinhos.

Bexigas de alguma festinha estouraram durante a noite.

Mandei a menina para o ballet e esqueci a mochila com o uniforme da bailarina.

Mandei os meninos para a casa da bisa e esqueci de mandar as fraldas.

Um friozinho que chega e as calças resgatadas do último inverno exibem três canelinhas ainda bronzeadas.

Um email da escola das crianças comunicando um caso de "PEDICULOSE" quase me desestruturou. Obrigada ao Google, que me tranquilizou contando que não se passa de "piolho". Coisa que ninguém tem aqui em casa (ainda?).

O meu armário se encheu de formigas por culpa de um remédio sabor morango, framboesa ou cereja mal fechado.

Existe o banheiro da Manu, o do Joaquim e do Pedro e o da Mamãe e do Papai. Pois é este último que conta com tapetes anti-derrapantes, produtinhos Granado e Johnson´s, patinhos e barquinhos mil.

Ao lado do meu sofá branco, novo, lindo e maravilhoso há uma cozinha com-ple-ta e rosa da Hello Kitty. Há também manchas de pés, mãos, frutas e Nescau no meu sofá nem tão branco e novo assim...

Atrás do meu outro sofá, há uma lanchonete com-ple-ta e trambolhenta.

Vejo macacos de plástico pendurados nas plantas do meu terraço.

As nossas vagas da garagem servem de depósito para bicicletas, motinhos, carrinhos de bebê e berços portáteis para viagens.

Encontro o primeiro fio de cabelo branco na minha cabeça enquanto faço caretas e gracinhas no espelho para escovar os dentes de um dos meninos. (Não sei mesmo se era Joaquim ou Pedro, o achado do dia me tirou o rumo!)

Ponho as crianças para dormir e demoro uns 15 minutos para descobrir o que me atordoa tanto. Meio episódio depois, percebo que o Lazytown ainda permanece ligado.

Mas, é quando o silêncio toma conta de casa, que a gente sente saudades da “vida selvagem”!

Compartilhar

50 comentários:

Sara Lima Saraceno disse...

Será que é verdade que toda mãe é igual, só muda de endereço?? Porque me vi totalmente nesse relato...hahahahaha!!Sendo que, ao invés de 3, eu tenho apenas uma pequena garotinha ocupando tooodo espaço disponível na casa e na nossa vida!
Bom demais... o silêncio em casa chega a assustar sim!!
;)

Gisele Fiedler disse...

Adorei o exto hoje, rsrsrsrss de muita risada, me emocionei e me identifiquei...
Quando minha duplinha dorme, nossa, observo-os dormindo....hummm já me dá uma saudades, rsrssss

Bjuu parabêns pelo texto de hoje.
www.prazersoumae.blogspot.com
Gi

Carol Passuello disse...

A gente nunca tá satisfeita, não é? Quer casa arrumada, sutiã no lugar, mas com um ar de bagunça e barulho de criança... #loucaéamãe
Bjs

Ilana disse...

Ai que alívio! Porque aqui tá igualzinho, viu? Principalmente as canelas de fora, e o ex-sofá branco. rsrsrs
Beijos

K∂riиє* Smith. disse...

Adorei o texto, super inspirado.
Aliás, tudo que nossos filhos fazem nos inspiram, não é mesmo? isso é claro, quando não nos fazem cair por causa dos brinquedos espalhados pela sala.

beijo

Consuelo disse...

Adorei o post e também descobri que algumas coisas como esquecimentos e outros detalhes não são exclusividade desta casa, o que me conforta muito.

Karin Petermann disse...

Quem não é mãe e le isso deve levar um susto...
Eu ri e me identifiquei muitooo, porque será?

Lazytown... mas quando eles não estão por perto, nossa vida não é a mesma, é vazia!!!

Muito bom Camila!!!

Beijos
Karin
www.mamaeecia.com.br

Dione disse...

Rezo todo dia pedindo paz e sossego. E quando chega, fico rodando pela casa, incomodada com o silêncio. Vai entender...
Beijos!

Deborah disse...

hahahahahaha...
ADOREI esse post.
Por enquanto lá em casa ainda tem um só. Fico imaginando se aguento mais um e estou chegando a conclusão que se pensar demais, não tenho.
É muito cansaço mas quando penso na minha vida sem meu filho percebo que apesar de dormir bem mais, não era tão feliz. É muito amô. rs
Bjs.

Mari Hart disse...

Qualquer semelhança é mera conscidência! hahahaha... casa cheia de filhos é tudo igual, só muda o endereço!!! rs

Milene disse...

Ai, Camila! Achei q só a minha casa era assim! Que eu era uma mãe de m... por deixar meu filho comer uma pipoca que ele achou embaixo do sofá. Que só por aqui se chutam hotwheels, ou que minha bolsa tenha mais giz de cera do que batom.

E a gente é tão feliz nesse caos, né?

Jokas

Lu disse...

Não há nada melhor nesse mundo que essa bagunça pois significa que eles estão perto!
A minha mais velha está na faculdade e mesmo com o barulho e a bagunça dos outros dois, a falta que ela faz é imensa!
Então... viva a bagunça!
beijo

Naiara Krauspenhar disse...

kkkkkkkkk
é, só muda o endereço mesmo... rs
tudo igual!!!!!

Grace disse...

Aqui em casa é tudo igual!! Só muda o nome, o endereço e o número de banheiros...ahahahah
beijosss

Tchella disse...

é bem assim, depois de por para dormir e o silencio tomar conta... dá uma saudade daquele barulhinho :)

Mãe de Duas disse...

Várias vezes ligo a tv e automaticamente aperto os botões 4 e 5. Mesmo elas não estando na sala. Marido fala: tá com saudade do Discovery?
Bj
Priscilla

Re disse...

Amei, que post mais real e ao mesmo tempo divertido, afinal, cuidar de filhos eh uma grande aventura e so cabe a gente tornar isso uma experiencia divertida ou traumatica. Bjs

Juliana disse...

Eu às vezes sinto uma saudadesinha da minha linda e arrumadinha casa antes da Carol, mas tenho a mais absoluta certeza que todos nesta casa nunca fomos tão felizes como agora em que tropeçamos em brinquedos e escorregamos em livros o tempo todo.

Patricia disse...

Post incrível Camilla. Adorei e me vi em cada linha.

beijos

Rita Romano disse...

AMEI! Na minha bolsa outro dia tinha: huggies usado, cabeça do austin e corpo separados - sem o rabo, que se perdeu em algum lugar - biscoito trakinas mini e minha carteira, celular, chave da casa, hehehe! e ah!! A blusa do Antonio que manchou e que tenho que trocar na loja porque acabei de comprar. O pior é quando vc quer achar o cartão de crédito e despeja tudo isso na bancada da farmácia, sei lá!! kkkk Aqui de baixo da cama tem não sei quantas trocentas bolas (sim, aquelas de piscininha infantil) e outro dia quase fui assassinada de madrugada por um rolinho de madeira (de brinquedo educativo) esquecido no meio do caminho entre meu quarto e a cozinha. E quando a Bel não tá em casa (pq o Antonio é tão bonzinho que tem horas que eu esqueço que tive o segundo) a gente perde o sentido da vida! beijão!

Mamãe pela 2ª vez disse...

Nossa só muda o endereço mesmo, outro dia levantei para ir ao banheiro quase levo um escorregão nas peças de lego pelo chão, tem lego na casa inteira.
bjus

Thaís Rosa disse...

que post lindo Camila.
sensível, divertido, real.
amei.
(e acabei de achar o mini woody do caio perdido na minha bolsa, ao lado de um pacote de lenço umedecido e uns pedaços de bolacha velhos... hehehe)
beijo!

Natalia disse...

simplesmente maravilhoso esse post! amei!!!!!!

Beta, a mãe disse...

Já estava planejando mandar lava o sofá quando me dei conta de que o Leo vai passar por lá também. Fica pra uma próxima, mas quando eles dormem eu me deito na cama e fico olhando pra TV inerte por um bom tempo. É realmente uma vida selvagem e que eu AMO de paixão! Não troco por dinheiro ou trabalho nenhum do mundo!

Danielle Donda disse...

Esse post vai fazer da serie: Incriveis! Perfeitos!

Dos quais gravo o link e sempre releio....

Juliana Ramos disse...

ADOREI!!!
Também sofro com a minha casa de pernas pro ar, a escolha errada do piso BRANCO no banheiro das crianças que não fica limpo NUNCA, e os Comandos em Ação, que com tanto lugar pra "guerriar" ecolhem sempre a minha cama!!!

Ser mãe é... isso!

Quando teremos a posse da nossa casa de novo???

bjo

Milenna disse...

Aff...igual a mim!rs

Line Sena disse...

Menina, é tão bom saber que isso é comum!!

E por mais bagunça que seja nossa casa, nosso carro, nossa bolsa... tenho certeza mais do que absoluta, que todas nós vamos sentir muita falta disso um dia!
Aí que pega a vontade de ter outro filho e qdo não der mais... vontade de ter netos, só para manter a bagunça!!

Bjocas!

Line Sena
http://mamae-moderna.blogspot.com/

Anne disse...

Ca,
Com excessão da parte dos banheiros e da gaveta de calcinhas (que aqui em casa só tem a minha mesmo) parece que vc está morando aqui.
Se você estiver na minha casa, (o que eu não perceberia tamanha a zona mental e fisica que eu me encontro) favor dividir comigo a conta de luz.
grata
bjo

Mamãe da Elô disse...

Olá,
Adorei o texto, esses dias entrei no quarto da Elô e vi umas calcinhas minhas espalhadas pelo quarto (calcinhas daquelas de momentos especiais sabe??! que nem vc lembra que tem..)e ela tentando rasbicar um papel com um OB...hehehehe
faz parte né, mas sabe que adoro a bagunça que ela faz, eu deixo ela bagunçar tudo e depois ensino a guardar, até agora esta dando certo (ela tem 1 ano e 2 meses)..vamos ver se mais tarde ela vai continuar guardando....
Bjosssssss

Mãe Mochileira, Filho Malinha.. disse...

oieee...ahhhh,eu adoro quando no meio de um strass no trabalho,a cabeça a mil,puxo minha bolsa p tirar algum documento importante e vem jutno um hotweels,um bonequinho de plastico ou coisa do genero..impossivel conter o sorriso nos labios e a saudade que dá da bagunça que só eles sabem fazer!! ;-)
beijos,otima semana!!!

Michele disse...

Camila, se eu já me desabelo com uma, imagino você com TRÊS! Mas confesso, morro de vontade de encher essa nossa casa com uma bagunça boa assim! hahaha

Beijo!

Renata disse...

Nossa, Ca. Perfeito. Acho que toda mãe se identifica com esses fragmentos. Coitadinho do meu sofá "novo"...rsrsrs!
beijos, lindona

MuitoCriança disse...

Olá Cá: já chegou um pouquinho da nossa coleção de outono/inverno. Espero que goste um super abraço da mamãe da M.C a inspiração de tudo isso.....

Ananda Etges disse...

Por isso que eu escolhi um sofá marrom!

Adorei o post :)

Beijos, Ananda.

http://projetodemae.wordpress.com/

Paloma, a mãe disse...

Perfeitos estes fragmentos, servem para todas nós!
Beijos

Cℓαudïαnє ou Ane de Tal disse...

"Em toda casa que se preze - há de ter sorrisos de criança por ela!" já dizia minha vó,adorei seu texto me ví em muitas partes com a minha mocinha levada,crianças são a vida de uma casa e o maior amor de uma mãe, e depois que a luz apaga e o silencio chega a gente sente saudade!

Kelly Resende disse...

Adorei os fragmentos, aqui em casa é só uma e a casa já é um caos, tudo espalhado pra todo lado, isso pq eu passo o dia juntando.
Beijos

Raquel disse...

Hahaha adorei e me identifiquei...
Esses dias Ana jogou todo meu queridiho shampoo Kerastase no ralo. Consegui só depois de três anos desde que ela nasceu "repaginar" minha sala, mas ainda conto com uma cozinha pink montada nela. Tem tic tac em todas as gavetas, inclusive nas da cozinha. Faz parte!
bjs, Raquel
www.mamae24hs.blogspot.com

marianadb disse...

É aquela velha máxima: A gente dorme menos, mas se diverte mais!
Outro dia pensei em calcular o tempo que passo procurando o super-homem, ou a amiga da vaquinha (uma outra vaquinha de plástico qualquer) ou a espada (que um dia foi um porta escova de dente, hahaha).
Ótimo post!
bjos

ps: Nossa, e eu não suporto Lazytown!

Luana disse...

Aaahhh, que post delicioso....

Beijo

Sylvia disse...

Realmente tô achando que todas somos iguais... vi meu banheiro lendo seu relato... aqui também tem o do Gaby mas ele fica as moscas... em compensação no nosso tem uma eternidade de bichinhos, shampoo e etc dela. A casa uma loucura, com brinquedos em todos os cantos, mas não me vejo sendo feliz de outro jeito hoje em dia... Teremos tempo para reorganizar a casa depois que ela crescer. Beijos mil

Priscila disse...

Amei o texto e parece que foi feito pra mim! rsrsrs!!!

Patrícia Schneider Regina disse...

heheh, amei, guardadas as devidas proporções pois os meus tem apenas 11 meses,é tudo igual...acho coisas estranhas em lugares estranhos!! é uma loucura quando eles estão acordados...mas quando dormem...bate uma vontadezinha de acordar eles heheh...mas dai espero passar e relaxo...ehehe bjs

Ísis Rocha disse...

Fiz um trabalho inteiro da faculdade ao som de Hi-5 essa semana.
Igual igual a todas nós.
Obrigada por me fazer sentir mais mãe-normal!

Bjus

Sarah disse...

Ótimo post! Toda mãe vê seus fragmentos por aí, com certeza. Aqui vira e mexe acho pedaços de massinha pela casa, carrinhos em lugares inusitados... outro dia estava achando minha bolsa muito pesada e, quando vi, tinha um pinguim, uma motinho e 3 livrinhos dentro dela....
bjos!

Quezia disse...

Só pra constar eu chorei de rir... me identifiquei demais!!! As canelas bronzeadas e a barriguinha de fora nas roupas do inverno passado são o ó!!!

Lisiê Piccolotto Aguiar disse...

engraçado, a gente sempre acha que isso SÓ acontece com a gente. que SÓ a nossa casa está de pernas pro ar. mas no fundo só muda mesmo o endereço.... e qdo leio seus posts fico perguntando será que não fui eu quem eescreveu isso não ??!? rsrsrs
nossa " nada mole (doce) vida !"
bjo

Erica disse...

Muito legal o seu relato.
Me vi na mesma situação e achei muito engraçado a situação.
Mãe deveria ser super valorizada, não é?

Eu tenho um blog que coloco um pouco dos meus fragmentos de mãe, confira: http://euadorosermae.blogspot.com/

Rebeca disse...

É engraçado como todas as mães se identificam com tudo...e comigo não é diferente.Tenho um garotinho, que vale por 10, agitação totaaaal.Amoo!Bom, ia me formar em psicologia qdo meu pequeno surgiu e abondoneii a facul, hj vejo como não só me ajudaria como seria necessário ter uma grande noção na área!Bjooos...tô te seguindo!rsrsrsrs

 
Licença Creative Commons
O trabalho Mamãe Tá Ocupada!!! foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em www.mamaetaocupada.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em www.mamaetaocupada.com.br. Paperblog :Os melhores artigos dos blogs