sexta-feira, 20 de maio de 2011

Mais sobre a moda do bullying

Bullying? De novo? Ainda estão falando sobre isso?

Sim, estão. E faço coro junto à sábia e sensata Rosely Sayão lá no blog do Hospital Infantil Sabará. Já sabem o caminho??

É só clicar aqui!

Compartilhar

9 comentários:

Coisas de mãe disse...

Muito bom Camila! Como é bom um pouco de sensatez no mundo!!

beijo e boa sexta feira


Pati

Grace disse...

A reportagem da Rosely Sayão está ótima. Mas a repórter que abre a reportagem (decerto da Equipe Sabará) achei abusada por demais...
Cada um com seu cada um!!
Beijão, Camila!1
www.vidadequilibrista.blogspot.com

Camila disse...

Grace querida, a abusada que fez a introdução do artigo da Rosely Sayão sou eu mesma, hahahaha!
Bjos,
Camila
www.mamaetaocupada.com.br

Renata disse...

Adorei. Coisa que eu ando pensando também, mas sem profundidade profissional para transcorrer... Tudo que generaliza me faz desconfiar, juro. Já ouvi uns tantos afirmando "Ahhh, agora tudo é Bullying!!". Se a pessoa tem acesso a jogos violentos de video-game e agride colegas em escolas por aí, então, pronto! Estereótipo formado. Certeza que tem bullying no meio... assim dizem. Eu já parei pra pensar em como conceitos abordados superficialmente acabam por minar a possibilidade de resolução do problema de fato. Meu sobrinho (aos DOIS ANOS) foi diagnosticado com TDAH rapidinho, em uma consulta de 10 minutos... Com direito a prescrição de remédio e tudo. No final, graças ao bom senso dos pais, chegou-se à conclusão de que ele estava num salto de desenvolvimento, agitado por mil e uma mudanças em sua dinânima familiar... Hiperatividade já foi a palavra do momento também e tudo vira arroz com feijão.
É preciso discutir e discutir, aprofundar, questionar sempre.
E quem achar que o comentário beira a falta de informação ou insensibilidade, digo ainda que passei maus bocados no meu período escolar, viu? E acredito, sim, na seriedade do problema. Só não acredito na banalização de nada, conceito algum... Por saber da importância, torço diariamente para que o problema seja abordado com respeito, pelo menos, né?
***
Cá, eu ia mandar o link do post pra você e dizer que você 'tava lá' e você comentou antes! Claro que os motivos tem uma pitada sua, né? Eu descubro, a cada dia, como tem gente boa nesse mundo... Grata surpresa digo eu! :)) Thanks!!!

Pinguinho da Mamãe disse...

Oi, Cá.
Adorei.
Bjs
Ju

Bianca disse...

Oi Camila!!! Eu tb adoro a Rosely Sayão e adorei os 2 textos!
Como moradora de um condomínio com várias crianças com famílias, crenças e estilos diferentes percebo o quanto é saudável alguns tipos de discussões, eles mesmos acharem um consenso para muitas situações, enfim, é claro que eu e algumas mães estamos sempre atentas para discussões mais sérias, mas normalmente a coisa rola muito bem, acho que faz parte da vida em sociedade, né? Mas tenho certeza que se alguém com uma visão um pouco mais "radical" ficasse observando-os uma tarde toda com certeza acharia algum sinal de "bullying".
E é claro que o ele existe (aqui no meu prédio eu ACHO que não, rs!), mas tb acho que o conceito está muito banalizado.
beijo e bom fim de semana

Jackie disse...

oláaaaaaaa .. adorei o post.. e engraçado como vim pensando nisso hoje no caminho do serviço.. tudo é bullying hoje em dia.... e tá cansativo.. o estranho é que essa coisa toda fez parte da infância de muitos de nós, e parece que só agora perceberam....

Outro dia a peste da minha patroa ficou pentelhando aqui brincando e dizendo.. ahhh não posso dizer isso é bullying e eu disse Não.. isso é Assédio Moral, se informa antes de diagnosticar kkkkkkkkkk
( abusadinha eu ....)

kkkkkkkkkkkkk

bjussssssssssssssssss e ótima introdução reporter abusada demais kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Monica Mello disse...

Camila, a Rosely nao escreve mais no blog dela?

Rosana trimãe disse...

Miga sei que meu comentário está meio atrasado, mais quero manifestar apoio ao seu post sobre o mamaço, como vc mesmo disse cada um com sua opinião, dia desses estava em um lugar publico quando o Heitor resolveu que queria mamar, procurei um banco e sentei e percebi que um tiozinho parou e ficou olhando o que eu estava fazendo, então saquei a mamadeira e o doido se foi, um rapaz que estava por perto também percebeu o acontecido, e me disse que aquele senhor era conhecido por ficar olhando mulheres amamentarem (tarado), e ai da vontade de correr esse risco????

Bejus

 
Licença Creative Commons
O trabalho Mamãe Tá Ocupada!!! foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em www.mamaetaocupada.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em www.mamaetaocupada.com.br. Paperblog :Os melhores artigos dos blogs