quinta-feira, 19 de maio de 2011

"Mamãecracia" by Priscilla Perlatti

Estou gostando muito, muitíssimo de receber as minhas amigas aqui no meu blog. Amiga mesmo, daquelas que a gente trocava uns comentários e tweets e agora troca idéias durante um cafezinho e descobre afinidades.

Por favor, recebam a Pri com o maior amor e carinho do mundo, ela merece! É uma fofa e querida, escreve o Mãe de Duas e tem duas filhas lindíssimas! Ah, e o assunto é de reflexão total para a utilidade pública materna.

*****

- Hoje eu quero só macarrão!

- E eu só vou comer arroz e feijão!

Vocês já frequentaram esses grupos de apoio tipo alcoólicos anônimos, vigilantes de peso, etc. em que você tem que se apresentar e contar seu problema? Então...

Oi, meu nome é Priscilla e eu sou mãe de duas meninas com personalidades e gostos completamente opostos. Ouço o diálogo acima quase todos os dias e, como aqui não é restaurante, ou uma delas cede e come o que tem ou fica sem uma refeição. Essa dualidade vem acontecendo em todas as situações possíveis. Para a pergunta "Quem quer ir ao parque?" há sempre duas respostas:

- Já tô colocando o sapato!

- Ah não! Quero ficar vendo televisão...

" Preferem banho agora ou depois?"

- Agora!

- Depois!

Até mesmo na hora de nascer foi tudo diferente. Da primeira vez me preparei para um parto normal e, por circunstâncias que não cabem aqui e agora, acabei fazendo uma cesárea. Na segunda gravidez, já conformada que "teria" que ser cesárea, entrei em trabalho de parto com 38 semanas e em menos 6 horas dava a luz à minha caçula através de um parto normal.

Por mais que a gente se desdobre, vire do avesso, faça concessões, tem sempre alguém insatisfeito. É frustrante, é cansativo e exige uma boa dose de paciência e criatividade para resolver os conflitos e acomodar as particularidades. Mãe é uma eterna mediadora.

É claro que acho saudável cada uma ter suas preferências. Aprendemos muito (muito!) com essas diferenças, mas família é um grupo e muitas vezes o exercício da democracia nos atrasa para compromissos. Daí partimos para a mamãecracia: eu decido!

Por isso admiro e respeito muito quem tem mais filhos do que mãos, como a Camila. Se com dois filhos a gente já tem que rebolar, com três filhos só mesmo dançando o tchan!

Alguém do grupo tem algo a mais a acrescentar?

Compartilhar

19 comentários:

MaH disse...

Olá Priscilla! Eu estou na minha primeira gravidez e nunca tinha parado pra pensar nisso. Realmente deve ser muito complicado! Eu sempre pensei em ter mais de um filho e ainda quero mto mais um, mas essas coisas práticas de ser mãe ainda não consigo imaginar. É mto bom saber e ler experiências diversas. a gente cresce mto com isso! Beijos

Mariana - viciados em colo disse...

arthur ainda não cresceu, mas já tem suas vontades. claro que é fácil praticar a mãe-pai-cracia ou a alice-cracia, mas logo-logo teremos que escolher um sistema e rodízio nas decisões.
beijoca

Rita Romano disse...

Hahahah! Adorei! Tá mais pra Mamãetadura! Aqui em casa, Bel e Antonio são completamente diferentes e no primeiro dia de vida eu já tinha percebido isso. Estou vendo o que me aguarda...!
beijos!

Regina disse...

Olá Priscilla! Essas são as personalidades de hoje em dia! Oriento as mães em meu consultório, a sempre manter autonomia das crianças, isso faz com que sejam decididas e determinadas, e não apenas aquelas crianças que dependem de outras pessoas para decidir que roupa vestir, o que comer e tudo mais...
abraços
Regina
www.psicologaregina.blogspot.com

Carol Garcia disse...

ai sou fã!
a pri é uma querida mesmo.
fofa!
e vem cá... super inspirador ler esse texto nesse momento viu???

lembra que eu deixei pra resolver o segundinho depois da viagem???? pois é, a viagem já foi.

bjocas

Fer Lorenzoni disse...

Oi, cheguei por aqui a alguns dias, e até ler alguns posts e ter uma opinião sobre o blog demorou um pouquinho. Tenho só uma filha, mas q me faz exercer a paciência e o auto-controle constantemente, kkk. Sabe como vim parar aqui?, vendo a discussão sobre o mamaço, e enfim encontrei alguém q pensa como eu sobre o assunto ( e olha q foi difícil encontrar). Além de compartilharmos a mesma opinião sobre o mamaço, concordamos sobre a LD, (aí eu me senti em casa, kkk). E vendo o post da convidada Priscila, sobre a mamãecracia, eu vi q vou sempre passar por aqui.
Camila, parabéns pelo blog e pri, parabéns pelo post.
Bjos
Fer

Dani disse...

Sou fã dessa querida, que hoje é mais que a autora de um blog que eu adoro...

Aqui é a mesmíssima coisa: dois filhos com vontades totalmente opostas. E ser mãe é sim ser mediadora dos conflitos que surgem a todo instante.

Beijo Camila, beijo Priscilla.

Mari Hart disse...

Ahhhh.... adoooro!!!!! Aqui tb são completamente diferentes, tb me sinto assim, mais mediadora do que mão! rs...


Beijos Pri!!

Renata disse...

Aqui eles ainda são tão pequenininhos e eu passo o dia mediando conflitos...rs! Já to vendo o que me espera depois. rs!
Adorei o texto.
beijos

Bobry disse...

Oi Pri! Delicioso o seu blog. Tenho um também que fala de uma família a três, mas é um pouquinho mais turbulento. Beijinho.

Mirys + Guigo + Nina disse...

Camila: parabéns pela escolha da "colunista" de hoje! Foi ótimo!

Pri: arrasou, mulher! Sabe que eu e o Fer pensávamos muito num terceiro filho (talvez até num quarto), pois gostamos de gente por perto, crianças, bagunça, etc. Mas, depois que ele se foi, já me peguei pensando 1.304.592.695 vezes em como seria ter mais filhos do que mãos... Como atravessar a rua??? Como dividir o carinho?? Como partilhar o colo (só tenho duas pernas, também! Ufa!)???

A Camila deve fazer mágica, nesse sentido...

Bjos e bençãos.
Mirys
www.diariodos3mosqueteiros.blogspot.com

Mirys + Guigo + Nina disse...

Camila:

Dia 31 de maio será muito especial pra gente porque queremos continuar o "Dia da Familia", que criamos no ano passado.

E FICARÍAMOS MUITO FELIZES SE VOCÊ PARTICIPASSE!!!
Por isso, tem selinho + campanha + explicações, lá no Diário, para você.

http://diariodos3mosqueteiros.blogspot.com/2011/05/dia-da-familia-diario-dos-3.html

Bjos e bençãos.
Mirys

PS: todo mundo que quiser participar, pode!!! É só pegar o selinho no Diário e gastar 5 minutinhos com alguém que você ame. Fácil, né?

Juliana Ramos disse...

Sabe que qdo eu descobri que teria a tercerinha pensei muito nisso: Só tenho duas mãos, como vou atravessar a rua com os três???

Lidar com as vontades TÃO diversas doa pequenos tbém é um problema!

A Mãecracia rola solta por aqui. Eu decido. Só pergunto o que querem comer ou fazer se realmente eu puder realizar, senão, é tudo do meu jeito!!! (nem tudo, né)

Adorei o texto, Pri!
Adorei a convidada, Camila!

Bjo na duas.

Jackie disse...

Oláaaaaaaaaaaa ameiii o postttt...
Tenho 02 afilhados assim, tem a mesma idade e quando iam passar o fds em casa era um terror ahuhaauha um tomava mamadeira fria, ou outro quente, um só dormia no escuro e o outro tinha medo e por aí vai....

Já meu filho, como é unico ainda nao dá trabalho assim kkkkkkk

bjus e to indo lá conhecer seu cantinho.....

Anne disse...

adoro vocês, suas mães experientes de proles complexas!!!
não tenho a menor idéia de como será por aqui, mas amei o conceito (eu fui criada na mamãetadura... sacou?)
bjo

Liten disse...

Ola, também adoro a Pri!
Tive o prazer de conhece-la pessoalmente e o blog dela é um dos meus prferidos!!

Deve ser mesmo complicado, aqui tenho uma baby de uma aninho e ja me desdobro!! rsrs Pois a Baby é cheia de opinião!

Beijos

Priscila disse...

Amei!!! E é muita coicidencia viu!!! Pareceu mesmo aqui em casa!!!! bjks

Celi disse...

"Mãe é uma eterna mediadora! Daí partimos para a mamãecracia: eu decido!"
Adorei essas frases! Tarefa de mãe...
Agora também estou começando a lidar com situações similares nas quais estão aprendendo a conviver um ao lado do outro. Tendo que dividirem os brinquedos e tudo que envolve ser irmãos.
Adorei o post.
Um beijo para vocês.

Fabiana disse...

Joana ainda é um bebê, mas jé vejo que tem gênio forte, pegada 'braba', bico comprido. Júlia sempre foi mansa, tranquila, sempre nos resolvemos na prosa. Já ando meio louca ultimamente... e o futuro promete!! Ainda bem que a palavra final - às vezes - pode ser minha (e o marido também manda o "sim, senhora!").
Adoro a Pri!!
Beijos
Fabi
http://2-ao-quadrado.blogspot.com

 
Licença Creative Commons
O trabalho Mamãe Tá Ocupada!!! foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em www.mamaetaocupada.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em www.mamaetaocupada.com.br. Paperblog :Os melhores artigos dos blogs