quarta-feira, 7 de abril de 2010

Naninhas, paninhos, ursinhos e etc.


Objeto transicional é, em linhas gerais, definido pelo psicólogos e psicoterapeutas winnicottianos como um suporte, um apoio para a criança, cuja função ao longo do seu desenvolvimento é de amparo mediante situações novas, desconhecidas, de separação, de medo e angústia. O objeto é sempre escolhido pela própria criança, pode ser uma fraldinha, um paninho, um ursinho, uma bonequinha, enfim, o que a criança escolher de acordo com características que lhe sejam agradáveis ao toque e ao olfato, principalmente.
Quem apenas leu ou estudou Winnicott e não vivenciou a força e a importância de um objeto transicional, pode achar que isso não se passa de uma teoria besta, mas as mães, educadores e pedagogos sabem do que eu estou falando... Só para ilustrar, as escolas orientam os pais, quando matriculam seus filhos na escola e vão participar da adaptação ao contexto escolar, que levem esse objeto na mochila, caso a criança apresente comportamentos de choro excessivo, ou de ficar agarrada à mãe e não querer permanecer na escola. Nesses momentos, retiramos o tal objeto da mochila e a criança logo deve se acalmar, sentindo-se mais segura em uma situação nova, agarrada ao seu ursinho que lhe é tão familiar e querido...
Aqui em casa aconteceu tudo by the book: eu queria de qualquer maneira que a Manu escolhesse um ursinho super fofo para ser o seu objeto transicional, mas não teve jeito e ela escolheu uma coelhinha, a famosa “bunnyinha”, que deve ser cheia de história para contar...
Com o Joaquim e o Pedro, eu nem insisti, apresentei diversas opções e os 2 escolheram a mesma coisa, acreditam? Um ursinho azul, que ambos chamam de “nana”.
A Bunnyinha e as Nanas (com letra maiúscula meeeesmo!!) são o maior requisito na hora de dormir, eles não dormem sem em hipótese alguma, ficam no berço passando os dedinhos no tecidinho, até que adormecem...
A grande dificuldade está em lavar essas coisinhas que nunca estão assim, tãããão limpinhas e cheirosinhas como gostaríamos. Elas são lavadas logo pela manhã, assim que as crianças acordam e quando está um dia ensolarado, para que sequem até a hora do soninho da tarde, senão, tudo bem, a gente põe a secadora para trabalhar! Mas, uma vez, a Manu ficou hor-ro-ri-za-da quando viu a sua Bunnyinha querida pendurada pelas orelhas no varal...

Compartilhar

3 comentários:

tia Cô disse...

Ah, agora falou minha língua...
E bem falado!!
Beijos

piscardeolhos disse...

Oi, Camilla, vim retribuir sua visitinha, obrigada!
Que foto linda!
Noah me viu colocando Pepe, seu coelho inseparável, na máquina de lavar (repare na falta de sensibilidade desta mãe...custava ter colocado o coelho lá dentro quando meu filho não estivesse vendo?)
Ele me olhou feio, ameaçou chorar e tudo..deu uma dó.
Bom, estou te lincando lá no blog, apareça sempre!
beijo
Roberta

Anônimo disse...

Roberta, adorei a sua visita! Vamos trocar idéias e compartilhar histórias sempre, hein?!
Bjos,
Camila

 
Licença Creative Commons
O trabalho Mamãe Tá Ocupada!!! foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em www.mamaetaocupada.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em www.mamaetaocupada.com.br. Paperblog :Os melhores artigos dos blogs